in ,

Descoberta necrópole ao lado da igreja de S. Francisco

Supõe-se que estejam aqui enterrados dezenas de esqueletos

Já era de esperar tendo em conta que antigamente os cadáveres eram sepultados no interior ou à volta das igrejas. Por isso, não foi de admirar a descoberta de esqueletos durante as obras na zona lateral da igreja de S. Francisco em Tomar.

Naquela zona da empreitada da Várzea Grande os trabalhos foram suspensos para que se proceda a escavações arqueológicas, ainda sem data marcada.

Aliás, já anteriormente nas obras de uma habitação naquela zona, na rua de S. Sebastião, foram detetados dois enterramentos.

É a empresa ArqueoScallabis, de Santarém, através da arqueóloga Vanda Lagarto, que está a acompanhar a empreitada da Várzea Grande.

Além da necrópole, estão a ser descobertos vários caneiros, canais em pedra para escoar águas, numa rede que se pode datar do séc. XVII, da época de construção do Convento de S. Francisco.

Num desses troços e fazendo parte do caneiro foram descobertas duas lápides tumulares da família Pina, que se supõe terem sido frades da Ordem de S. Francisco.

De resto têm sido descobertas algumas moedas (de D. Manuel e D. Carlos, por exemplo) e peças de cerâmica, mas em contexto de aterro.

Parte de um dos caneiros descobertos

Escrita por Redação

Comentários

Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Loading…

0

Negócios em tempo de quarentena: croissants ao domicílio

Bons Sons e Comendatio: festivais de música em risco