in ,

VMER do Médio Tejo em risco de não ter médicos no Natal e ano novo

O pagamento diferenciado aos médicos que prestam serviço na VMER – Viatura Médica de Emergência e Reanimação do Médio Tejo pode levar a que não haja médicos neste serviço na época do Natal e ano novo.

Alguns médicos, sem vínculo ao Centro Hospitalar, estão a ser pagos a 22 euros/hora quando o valor contratado é de 29,21 euros/hora, valor que é pago aos médicos com vínculo ao CHMT.

São cerca de uma dezena de médicos que se sentem discriminados e não aceitam trabalhar a ganhar 22 euros/hora.

A situação não é nova, aconteceu no ano passado, mas em meados do ano foi regularizada. Este ano, os médicos prejudicados estão a ver o tempo a passar sem que o problema seja resolvido.

Caso o Centro Hospitalar não pague o valor acordado até dezembro, os médicos ameaçam não trabalhar na VMER, pondo em causa o suporte avançado de vida em contexto pre-hospitalar numa vasta região que abrange os concelhos de Tomar, Abrantes, Torres Novas, Ferreira do Zêzere, Chamusca, Golegã, Sardoal, Mação, Vila de Rei, Ponte de Sôr, Entroncamento e Alcanena.

Os bombeiros destes concelhos, bem como as SIVs (Ambulância de Suporte Imediato de Vida) de Torres Novas e Tomar correm o risco de ficar sem apoio diferenciado de médico.

Escrita por Redação

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Loading…

0

Comentários

0 comentários

Consumidores dos SMAS roubados legalmente durante anos

Primeiro domingo do mês é dia de feira de velharias em Tomar