in ,

Várzea Grande está a servir de depósito de terras e materiais de outra obra

O empreiteiro das obras de requalificação da av. D. Nuno Álvares Pereira em Tomar está a utilizar a zona central da Várzea Grande para depósito de terras e de materiais. O primeiro estaleiro dessa obra funciona junto ao cruzamento da Aral, mas pelo que se percebe, não tem capacidade para receber mais entulho nem materiais.

Por isso os montes de terra e materiais de construção que se vê na Várzea Grande não têm nada a ver com a empreitada de arranjo deste recinto.

Quanto à requalificação da Várzea Grande, o empreiteiro para já só tem dois contentores montados no local e definiu uma zona de estaleiro.

Escrita por Redação

Comentários

Leave a Reply
  1. Obras à tomarense. Se não andam mesmo a brincar com os nabantinos, pelo menos parece. A seguir , quando começarem as obras da Várzea, o entulho irá para onde? E o entulho da própria Várzea, qual será o seu destino final? Na Praça da República?

  2. Sinceramente as pessoas ás vezes querem arranjar problemas aonde não existem, então qual é o stress deste não problema, está tudo definido e agendado . As obras da Várzea Grande começam logo após a Feira de Santa Iria acabar. Parece que ficam muito incomodados por verem o sucesso dos outros, se calhar em casa dessas mesmas pessoas, meu Deus. Deixem trabalhar as pessoas.

    • Ó Pompeu! Usando as suas próprias palavras noutros comentários, “não fale do que não sabe.” Quem lhe disse que não existem problemas? Quem lhe garantiu que está tudo definido e agendado? Se assim fosse, não estaríamos a assistir a práticas pouco racionais. Depositar entulhos num sitio provisório e depois levá-los para outro ou outros, dá muito mais trabalho e fica muito mais caro. Porque será então que assim fazem, se está tudo agendado? Gente doida? Ou apenas atrapalhada?
      Diz você que a obras da Várzea grande começam logo a seguir à feira. Repete aquilo que disse a senhora da câmara. Mas porquê? Se entretanto a feira já foi corrida para outro lado, porque raio começam as obras só depois de terminar? Por causa do estacionamento? Mas então estão a dar razão aos que sempre afirmaram que tudo aquilo é uma asneira monumental, pois deviam era lá fazer prioritariamente um parque de estacionamento enterrado.
      Deixem trabalhar as pessoas, escreve você, Pompeu. Não fazemos nós outra coisa. E até o deixamos a si escrever patacoadas, porque a democracia a tanto obriga, e ainda bem.

  3. Tal comportamento dos empreiteiros deixa perceber que se sentem senão em casa, pelo menos entre amigos. E têm toda a razão.
    O ex-vereador e ex-presidente dos falecidos SMAS, no final do mandato foi trabalhar para a Águas do Centro, empresa com a qual tinha celebrado contratos “em alta” enquanto vereador. Logo a seguir, o Paiva foi pela mesma via. Após várias empreitadas entregues por concurso à Aquino & Rodrigues, foi para lá trabalhar, depois de um estágio na Região centro. E o Carrão, seu sucessor não se ficou atrás. Celebrados alguns contratos com a Resitejo, na qualidade de autarca, foi para lá trabalhar, e por lá continua.
    Verdade seja dita que antes exercia no Cidade de Tomar, pelo que a mudança para uma empresa de tratamento de lixo não deve ter sido assim tão grande.
    Não quer isto dizer, de forma alguma, que a actual presidente enverede por caminho semelhante, quando terminar o seu tempo como eleita. Seria um inaceitável processo de intenções. Contudo, verdade seja dita, indícios convergentes apontam nesse sentido. Porque uma empresa que vence um concurso importante e depois nem sequer sabe onde depositar os entulhos, realmente não é de recomendar a ninguém. E quem cabritos vende e cabras não tem, de certeza lixa alguém. É do adagiário popular.

    • Tal e qual tudo isto vai ser um tacho para a actual Presidente da câmara como tem sido para os outros
      o povo tomarense é muito sereno por isso temos o que temos?

  4. A informação deste artigo não está correcta. As terras depositadas na Várzea Grande, são das obras da empresa e estão a ocorrer na rua e largo da Saboaria acerca do saneamento.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Loading…

0

Comentários

0 comentários

Câmara paga 10 mil euros ao Sp. Tomar por publicidade

Vila Galé compra Convento de Santa Iria e colégio feminino para hotel com 100 quartos