in ,

Utentes do centro de saúde esperam e desesperam

É na rua, sem o mínimo de condições, que os utentes do centro de saúde da Nabância, em Tomar, têm de esperar para serem atendidos ou para entregarem um simples exame.

Um segurança de uma empresa privada controla as entradas e os utentes têm de esperar na rua, esteja sol ou esteja chuva. Não há um banco ou uma cadeira onde as pessoas se possam sentar. E chegam a esperar assim várias horas. É chocante ver idosos, com dificuldades de locomoção, terem de esperar naquelas condições, como já testemunhámos.

Não se compreende também é que, para entregar um simples exame na secretaria, se tenha de esperar horas.

Compreende-se que, nesta fase de pandemia, não se possam juntar muitas pessoas no interior das instalações, mas os responsáveis deveriam criar as mínimas condições para que os utentes pudessem esperar na rua. E como será quando estiver a chover torrencialmente?

Outro aspeto que continua a funcionar mal é o atendimento telefónico. Muito raramente se consegue obter ligação com o centro de saúde, problema que se arrasta há anos.

Escrita por Redação

Comentários

Responder
  1. Não de pode juntar muitas pessoas no interior das instalações? Vão às escolas secundárias e verão que numa sala estão trinta alunos e um professor fechados durante uma hora ou uma hora e quarenta minutos. Em Tomar também.

    • Toda uma sociedade teve que se adaptar a esta pandemia. Os cuidados de saude primários nao sao excepção. Este unidade de saude presta cuidados a milhares de pessoas e por imposição superior o numero de pessoas na sala de espera é limitado à area da mesma e o acesso obviamente tem que ser controlado. Por outro lado, o acesso a utentes com sintomas respiratórios aos usuais “centros de saude” está atualmente vedado, devendo todos estes utentes ser encaminhados para os “ADC”, situação que com o decorrer do outono/inverno será também alvo de criticas e foco para noticia. Lamento que nao se fale da falta de autonomia financeira para colocar uma tenda no exterior, da falta de apoios camararios ou outros para dotar o exterior e interior do edifício de infra estrututas de conforto e segurança para os utentes e profissionais ou de todo o trabalho que tem vindo a ser desenvolvido em prol da não propagação de um vírus, com necessidade de re-organização e re-gestão de serviços e recursos.

  2. Eu que estava a pensar em viver para Tomar, começo a ter várias dúvidas se será uma boa ideia. Parece do que leio que não existe condições no geral para ter uma vida mais calma e com qualidade.

  3. Sr. José Silva Pereira, informo como Tomarense , que Tomar tem todas as condições desejadas para se poder viver descansado. É uma cidade linda, calma e que acolhe muito bem quem por cá passa. Claro que nem tudo são rosas, mas paraíso só no céu, e em todas as terras, existe sempre algo menos bom. Pode escolher Tomar para viver, não se arrependerá!

    • Tenho a acrescentar que os profissionais de saude sao excelentes… ha coisas que os meios humanos nao resolvem, é só burocracias….!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Loading…

0

Apelo

Pela primeira vez Tomar tem uma árbitra nos quadros nacionais