in ,

Trânsito caótico no cruzamento da Aral (c/ vídeo)

bty

Com as obras da Várzea Grande e da av. Nuno Álvares Pereira a decorrerem em simultâneo, as filas de trânsito e a falta de lugares para estacionar são uma constante.

O caso mais gritante acontece no cruzamento da Aral, com longas filas de trânsito na av. Combatentes da Grande Guerra e av. Nuno Álvares Pereira. Isto porque foram mantidos os tempos dos semáforos como se não houvesse obras. Ou seja, numa avenida que quase não tem movimento, devido às obras, o tempo do semáforo é igual à da avenida onde se aglomeram dezenas de automóveis com filas que chegam à estação ferroviária.

Temos recebido críticas sobre este problema por parte de alguns automobilistas. Outros criticam o facto de não planearem as obras da Várzea Grande de modo a abrirem ao trânsito algumas ruas conforme forem sendo concluídas as obras.

Neste momento estão encerradas ao trânsito e estacionamento a rua da Saboaria, av. General Tamagnini de Abreu, largo da Saboaria, rua Conde Ferreira, rua da Escola, travessa do Arco (parte), rua coronel Luís António Aparício e rua a poente do tribunal de Tomar.

Circular e estacionar nesta zona da cidade é cada vez mais difícil. A câmara anunciou a criação de uma bolsa de estacionamento nos terrenos junto à estação da CP, mas até agora não se concretizou.

A juntar a tudo isto está a sistemática falta de informação por parte da câmara de Tomar que parece desprezar os automobilistas.

Escrita por Redação

Comentários

Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Loading…

0

Comentários

0 comentários

Antigos processos da câmara já não estão à venda online

Cidadãos apresentam manifesto em defesa do rio Nabão