SociedadeDestaque

Transgénero fica presa por esfaquear os pais

- Publicidade -

O Tribunal de Santarém determinou hoje a prisão preventiva para Tânia Ferrinho, a transgénero que esfaqueou os pais no dia 10, no Porto Alto, Samora Correia.

A medida de coação foi decidida tendo em conta a situação da arguida, o risco de continuação dos episódios de violência se os pais recuperarem e o alarme social que a situação causou na comunidade.

Na sequência de vários episódios de violência doméstica, no dia 10, esfaqueou 17 vezes o pai e a mãe em sua casa, deixando-os entre a vida e a morte, com lesões graves em vários órgãos.

Os pais, com idades acima dos 75 anos, sobreviveram graças à intervenção de vizinhos que conseguiram impedir a continuação das agressões.

Questões de dinheiro, a não aceitação em relação à mudança de sexo e o facto de Tânia não trabalhar estiveram na origem das discussões e da violência.

- Publicidade -

No Facebook, Tânia, nome que adotou neste processo de mudança de sexo para mulher, assume-se como “lésbica”.

 

- Publicidade -

7 comentários

  1. Ora aqui está uma bela peça que faria furor no cortejo dos tabuleiros do ano que vem, transportando um tabuleiro encimado não por uma pomba ou pela cruz, mas por uma bandeirinha gayzola…

  2. Olhando bem para a fotografia, é reparando bem nos detalhes, temos de reconhecer que se trata duma boa zona de fazer parar o trânsito. Se houver reincarnação e eu voltar a viver quero ser assim…mas com um ganda bigode!!!

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Botão Voltar ao Topo