SociedadeDestaque

Tomar transformada em Hollywood (c/ fotos)

- Publicidade -

Durante os próximos dias Tomar vai transformar-se em Hollywood com a rodagem do filme “Damsel”, da Netflix, na Mata dos Sete Montes e no Convento de Cristo.

O aparato técnico e logístico é de grande envergadura e está espalhado pelo parque do hotel dos Templários, parque junto à estação dos comboios, Mata dos Sete Montes e pátio dos Carrascos no Convento.

É uma grande produção que envolve centenas de pessoas. A maior parte das unidades hoteleiras de Tomar estão esgotadas com os atores e a equipa técnica de produção do filme.

Os locais de filmagens estão a ser vigiados por seguranças e pela polícia. Quem visitar a Mata e o Convento de Cristo vai poder ver alguns cenários criados de propósito para o filme. Mas aqueles espaços vão estar fechados ao público durante alguns dias desta semana para as filmagens.

“Damsel”, que significa donzela, é o novo filme do realizador espanhol Juan Carlos Fresnadillo e o elenco inclui nomes reconhecidos, como Millie Bobby Brown, de Stranger Things, Robin Wright, Nick Robinson ou Angela Bassett.

- Publicidade -

Antes das filmagens em Tomar, a produção passou pelo Mosteiro da Batalha que esteve fechado dois dias. Estão também previstas filmagens na aldeia de Sortelha, no Sabugal, distrito da Guarda.

 

- Publicidade -

7 comentários

  1. Ora aí está! A simples rodagem parcial de um filme estrangeiro, sem dúvida excelente para a hotelaria e setor alimentar local, mostra as gritantes carências da cidade em termos de acolhimento. Não há parques de estacionamento suficientes. Agora imagine-se quando, apesar da inércia local, o turismo vier a atingir em Tomar níveis próximos de Granada, de Dubrovnik, ou mesmo de Fátima em dia de grande peregrinação. Os turistas irão estacionar onde? No Entroncamento, para posterior ida e volta ferroviária? E como se deslocam rapidamente da cidade até ao Convento e vice-versa? A cidade tem poucos taxis, há apenas 3 tuk-tuk e a estrada do Convento só permite idas de bicicleta ou de trotinete para viciados bem treinados. Há dúvidas? Basta experimentar.
    Tomar é mesmo um caso de ignorância oculta e preguiça mental, entre os eleitos e quem os elegeu.
    Mas vai tudo muito bem, até à queda final.

  2. O problema de Tomar está nos Velhos do Restelo, que são sempre os mesmos e nunca estão satisfeitos com nada. Se isto é assim tão mau, que tal mudar de zona? Talvez para a Ucrânia, parece que há lá muito espaço.

  3. O problema está na atual fase transição de uma cidade industrial que sempre foi para uma cidade turística que quer ser desde há 40 anos. Passar de uma cidade que cria riqueza através de bens transacionaveis para outra que espera as visitas para as servir. Da necessidade da especialização da mão de obra para a sua quase dispensa. É bom é que, pelo menos, por cá vão ficando os reformados do outro tempo.

  4. Este seu triste desabafo, Yur-pt, denota que a sua cabeça já conheceu melhores tempos. Na melhor das hipóteses. Ao contrário do que escreveu, um dos problemas de Tomar não são os velhos do Restelo (que foi só uma figura literária criada por Camões), mas gente como você, que nem sequer consegue entender o mundo em que vive. E a cidade vai-se afundando. E o concelho vai-se afundando. E os palermas continuam a votar por simples inércia. E os governantes locais todos convencidos que estão a fazer um trabalho extraordinário. Uma lástima.

  5. Isto não está assim tão mau, Yur-patego. Tomar está só a perder todas as oportunidades para rumar ao futuro com êxito. Infelizmente.

  6. Acho fantastico que a ficção e a mentira venda mais que um bom livro.continuam a educar se as massas para ser am couch potatoes portanto. Continua se a previligiar a mentira e a Dar primazia a coisas sem importancia alguma.se a cidade se preocupasse em reabilitar casas do centro historico que estao a cair de podres é que eu me admirava.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Botão Voltar ao Topo