in ,

Principal entrada da cidade continua fechada ao trânsito (c/ vídeo)

As obras da av. D. Nuno Álvares Pereira, principal acesso à cidade de Tomar, começaram em julho de 2019 e era suposto estarem terminadas no prazo de nove meses. Nesta altura há um atraso significativo nos trabalhos e a estrada continua cortada ao trânsito.

Muitos automobilistas questionam e criticam a largura da nova estrada que é demasiado estreita. Dificilmente poderão cruzar-se dois autocarros, por exemplo, e os ligeiros vão ter de circular com muitas cautelas.

Outra crítica tem a ver com a ciclovia cujo pavimento é feito em calçada. Num espaço que é feito para circularem bicicletas, trotinetas, skates, etc, não é seguramente o piso indicado e entre o alcatrão e a calçada grossa como é o caso, os ciclistas preferem o alcatrão.

Os acessos aos stands e às garagens são outros problemas que os empresários e moradores levantam, uma vez que o projeto não prevê ligação a todas as entradas.

A empreitada foi adjudicada pela câmara à empresa Carlos Gil – Obras Públicas, Construção Civil e Montagens Elétricas Lda., da Lousã por mais de 870 mil euros.

Ao contrário do que inicialmente noticiámos, já foi entretanto colocado um painel com alguma informação sobre a obra, conforme obriga a lei.

O que muda na principal avenida de entrada em Tomar

avenida, entrada sul da cidade, vai sofrer uma mudança significativa: corte e substituição de todas as árvores, menos largura da estrada, menos lugares de estacionamento, nova iluminação, alargamento dos passeios e criação de ciclovia.

O projeto da autoria do arq. Paulo Tormenta Pinto, do gabinete Domitianus, de Lisboa, dividiu a obra em duas etapas. A fase 1 abrange a av. D. Nuno Álvares Pereira e a fase 2 a av. Torres Pinheiro.

São cerca de 830 metros de extensão que vão passar a ter uma faixa de rodagem mais estreita, passeios mais largos e uma ciclovia.

A estrada passa a ter apenas 6,5 m de largura (3,2m para cada via). Os passeios são alargados para 2,95m e é criada uma ciclovia (piso em paralelos) com 1,9 m de largura.

Haverá menos lugares de estacionamento (paralelo e perpendicular à estrada). A av. D. Nuno Álvares Pereira passa de 178 passa para 162 lugares e se descontarmos as entradas de garagem restam 143 lugares. Na av. Torres Pinheiro o estacionamento é reduzido de 19 para 16 lugares.

O projeto contempla a renovação de infraestruturas e saneamento, bem como a substituição de todas as árvores.

Escrita por Redação

Comentários

Responder
  1. Que bela obra.
    Mais valia terem deixado como estava e tirarem só os parasitas.
    Mas hoje em dia qualquer um é engenheiro.
    Vergonhoso.

Responder a Luis Cancelar resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Loading…

0

Concurso para assistentes técnicos em Tomar

Centro hospitalar demora 166 dias a pagar