in ,

Piscina municipal: quem a viu e quem a vê (c/ fotos)

Inaugurada há quase 58 anos, a piscina municipal Vasco Jacob de Tomar apresenta uma imagem de degradação e desleixo, consequência de falta de obras de manutenção por parte da câmara.

Quando foi inaugurada a 9 de setembro de 1961, era uma piscina moderna, das melhores do país, a primeira com dimensões olímpicas.

Hoje em dia é uma sombra do que já foi no passado. Balneários, casas de banho, paredes, canalizações e pavimento são apenas alguns dos exemplos do que está a necessitar de intervenção urgente. Aliás, estranha-se que a ASAE ainda não tenha determinado o encerramento daquele equipamento.

As imagens falam por si.

Não parece, mas estes são os balneários masculinos
Os antigos balneários estão fechados

Escrita por Redação

Comentários

Leave a Reply
  1. A piscina?
    É Tomar, a nossa Cidade, que está em causa. A piscina é apenas mais um exemplo do abandono a que foi votada.
    As ruas e os passeios, os pavimentos e os passeios, as ruas e o lixo, os monumentos e a ausencia de sinalização, os visitantes e a ausencia de indicações, o rio e a poluição, as instalações sanitarias publicas inexistentes,…
    Só não vê quem não quer ver.
    Mas dinheiro para festanças, há. Dinheiro para captar ou comprar votos, tambem.
    A sobrevivencia das gerações está em causa, nada se faz de efetivo para preparar o futuro. Que Investimentos, que Programas, que Ideias e Visões?
    Compadrio, não falta.
    Nada. Ou apenas a degradação dos sanitarios…

    • A questão da manutenção em funcionamento da piscina ao ar livre nem deve ser equacionada. Atendendo ao estado de degradação a que a câmara a fez chegar, e prevendo-se que daqui para a frente é sempre a “descer”, mais vale que encerre definitivamente. Aliás, surpreende-me que o delegado de saúde permita que continue aberta, tão evidente é o risco de doenças para quem a utilize.
      Acabei de ver um documentário sobre o aquaparque de Santarém. Até gentes de Torres Vedras, imagine-se com todas aquelas praias ali ao pé, vêm frequentar aquele espaço.
      Coitados dos escalabitanos. Vivem num atraso civilizacional confrangedor. Ainda bem que nós vivemos em Tomar. Aqui sim!!!

  2. Eu conheci e frequentei a piscina municipal, aquela que o sr. Paiva quis encerrar, nos gloriosos anos 70 e 80. Era um brinquinho. Tinha acesso interno para os campistas. Um habitante é de Cascais vinha todos os anos passar as férias grandes a Tomar. Instalava-se no camping, frequentava a piscina e à noite, depois do jantar e de uma ida às Estrelas para tomar café, ia ao cinema no cine-esplanada. Dizia ele, que era um homem viajado, que nunca tinha encontrado um cantinho tão especial como a cidade de Tomar. Outros tempos…

  3. Dizer que Tomar é uma cidade é uma afronta. Isto mais parece uma aldeia. Torres Novas era uma vila e hoje é uma cidade. Pena tenho de nao ter lá ficado.

    • Basta olhar para as localidades em redor para se ver que evoluíram no sentido positivo. Todas, sem excepção, se requalificaram criando espaços publicos de fruição, para não falar no asseio das zonas pedonais e vias de circulação.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Loading…

0

Comentários

0 comentários

Remember Entroncamento marcado para 21 de setembro

Para que não haja confusões