DestaqueSociedade

Militares apanhados em rede de tráfico de droga, ouro e diamantes ficam detidos em Tomar

Tomar hoje é notícia em toda a comunicação social. À porta do estabelecimento prisional militar de Tomar juntam-se as câmaras de televisão e os jornalistas à espera que cheguem os militares arguidos na rede de tráfico de droga, ouro e diamantes desmantelada hoje pela Polícia Judiciária.

São 10 os detidos na sequência das 100 buscas de norte a sul do país desencadeadas pela PJ. Militares que integraram missões no estrangeiro são suspeitos de envolvimento em tráfico de diamantes, ouro e droga. Terão montado uma associação criminosa em torno das missões militares portuguesas, no âmbito da ONU, designadamente na República Centro-Africana.

“No âmbito de um inquérito dirigido pelo DIAP de Lisboa – 10ª Secção, a Polícia Judiciária, no dia de hoje, através da Unidade Nacional de Combate à Corrupção, e com o apoio de várias Unidades da Policia Judiciária e da Autoridade Tributária, juntamente com o Juiz de Instrução Criminal e Magistrados do Ministério Público, procedeu à execução de cem (100) mandados de busca, noventa e cinco (95) buscas domiciliárias e cinco (5) buscas não domiciliárias, visando a recolha de prova relacionada com as práticas criminosas, sob investigação, bem como ao cumprimento de dez (10) mandados de detenção emitidos pelo DIAP”, lê-se em comunicado da polícia de investigação criminal.
A operação decorreu em Lisboa, Funchal, Bragança, Porto de Mós, Entroncamento, Setúbal, Beja e Faro, “contando com a participação de cerca de 320 inspetores e peritos da Judiciária”.
“Está em investigação uma rede criminosa, com ligações internacionais, que se dedica a obter proveitos ilícitos através de contrabando de diamantes e ouro, tráfico de estupefacientes, contrafação e passagem de moeda falsa, acessos ilegítimos e burlas informáticas, tendo por objetivo o branqueamento de capitais”, conclui o comunicado.

 

Comunicado da PJ 

2 Comentários

  1. Será desta que vão ampliar a prisão face à enxurrada de detidos que se prevê para os tempos mais próximos, vindos de todos os quadrantes e dos mais diversos processos a decorrer? Espaço não falta, mesmo ao lado, paredes meias com essa cidade chamada RI, às moscas… Querem ver que o RI vai ser ocupado por mais um centro comercial para alargar o “bairro dos consumidores”? – os “queridos” da câmara, de cofres recheados…

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Botão Voltar ao Topo

Adblock Detectado

Por favor, considere apoiar o nosso site desligando o seu ad blocker.