SociedadeDestaque

Maus tratos a idosas em lar ilegal acabam no tribunal

- Publicidade -

A proprietária de um lar ilegal na Meia Via, concelho de Torres Novas, vai começar a ser julgada esta semana no Tribunal de Santarém, acusada por maus tratos a três idosas que entretanto morreram.

Segundo o Correio da Manhã, as utentes de 84, 89 e 96 anos, passaram os seus últimos meses de vida em sofrimento e agonia.

A denúncia partiu da Associação Portuguesa de Apoio à Vítima (APAV), em fevereiro de 2019. Depois a Segurança Social fez uma inspeção ao lar e mandou encerrá-lo, mas a proprietária manteve a atividade até 2021, ano em que faleceu a última utente.

O jornal, citado a acusação, adianta que a dona do lar amarrava as idosas à cama e a cadeiras com um lençol, pisava-lhes os pés, dava-lhes bofetadas e até lhes puxava os cabelos, ao invés de zelar pelo seu bem-estar físico e psicológico.

Ainda segundo a acusação, os seus atos provocavam ferimentos e hematomas que eram visíveis nas vítimas durante as visitas, mas a arguida contava aos familiares que as idosas, que sofriam de demências e eram absolutamente dependentes, tinham caído quando se tentaram levantar ou batido nas mesas de cabeceira.

- Publicidade -

O Correio da Manhã refere que a dona do lar nunca providenciou cuidados médicos e de enfermagem às utentes, apesar de garantir aos familiares que a casa de acolhimento não só prestava estes serviços, como estava totalmente legalizado perante a Segurança Social.

 

- Publicidade -

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Botão Voltar ao Topo