SociedadeDestaque

Mais uma operação policial com grande aparato no bairro Calé

- Publicidade -

Na madrugada desta quinta feira, dia 22, dezenas de elementos da Unidade Especial da Polícia, apoiados por agentes da PSP de Tomar, fizeram buscas em habitações e viaturas, no Centro de Apoio Comunitário Familiar, mais conhecido por bairro “Calé”, junto ao quartel da GNR.

Todas as entradas e saídas do bairro foram bloqueadas e em frente a cada uma das habitações havia um elemento do polícia de cara tapada e fortemente armado, enquanto outros procediam às buscas.

Na operação participaram também cães treinados para detetar droga.

Aguarda-se o comunicado da PSP acerca dos resultados desta intervenção.

 

- Publicidade -

Câmara avança com demolição de anexos no bairro Calé

IMG 20230622 084002 Copia

Esta ação policial acontece um dia depois da intervenção da câmara, com apoio da PSP de Tomar, para demolir os anexos clandestinos que foram construídos nos últimos meses.

No dia 21, pessoal da câmara retirou os barrotes e os plásticos desses anexos usados para refeições e para as festas até altas horas da madrugada que não têm dado descanso aos moradores dos prédios na rua António Joaquim Araújo. Até as capoeiras das galinhas foram demolidas.

Este bairro foi construído pela câmara para realojar famílias de etnia cigana que residiam no Flecheiro. São cinco habitações e mais um edifício de apoio social que também foi transformado em habitação.

O conjunto habitacional custou aos cofres da autarquia cerca de meio milhão de euros. As obras começaram em junho de 2018 e as primeiras casas foram ocupadas antes do Natal de 2019.

- Publicidade -

4 comentários

  1. Normalmente este tipo de aparato policial é um mau prenúncio!!

    Quando se faz uma investigação com pés e cabeça sobre um determinado local e/ou pessoas o timing de atuação nunca pode estar condicionado a uma agenda e marcação prévia de alguns dias á espera de elementos da UEP que vêm de Lisboa e que obviamente têm que ser acionados dias antes.

    Isto não existe, ou melhor, não devia de existir nos dias de hoje! Isto são coisas do século passado!

    Mais uma para a comunicação social e alguém no fim de contas fazer uma festa com música e tiros para o ar, como todas até hoje!

    Veremos os resultados para ver se tenho ou não razão!

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Botão Voltar ao Topo