SociedadeDestaque

Luana foi encontrada em cativeiro a mais de 200 km de casa

- Publicidade -

A jovem Luana Filipa Lobo Pereira, de 16 anos, que estava desaparecida desde 30 de maio de Cruz da Areia, em Leiria, foi encontrada esta segunda feira pela Polícia Judiciária em cativeiro, em Évora.

Segundo a PJ, ao longo destes oito meses a vítima era mantida em cativeiro por um homem de 48 anos “a coberto de uma suposta relação amorosa“, tendo estado “em completo isolamento social durante oito meses”.

O homem que a mantinha em cativeiro foi detido, em cumprimento de um mandado emitido pelo Departamento de Investigação e Ação Penal de Leiria, e a menor foi entretanto entregue à família

“No seguimento das inúmeras diligências desenvolvidas, em estreita colaboração com a Unidade Local de Investigação Criminal da Polícia Judiciária de Évora, foi possível identificar o suspeito e localizar a menor na sua residência, sita na cidade de Évora”, explica a Judiciária.

De acordo com as autoridades, a vítima era mantida em cativeiro “a coberto de uma suposta relação amorosa”, tendo estado “em completo isolamento social durante oito meses”. O homem é suspeito de se aproveitar “persistente e recorrente dependência de jogo online da vítima, imaturidade e personalidade frágil”.

- Publicidade -

A PJ adianta ainda que o detido, empregado fabril, “vai ser presente às autoridades judiciárias, tendo em vista a aplicação das medidas de coação entendidas por mais adequadas”.

Durante estes oito meses, a família foi repetindo os apelos nas redes sociais e deu entrevistas à comunicação social, apelando a que Luana regresse a casa. É filha única e estava sinalizada pela CPCJ – Comissão de Proteção de Crianças e Jovens por faltar às aulas.

A mãe, Paula Lobo, e o pai, podem finalmente respirar de alívio.

Jovem estava “bem tratada” e não foi obrigada a ficar fechada em casa, diz PJ

 

Entrevista ao programa “Casa Feliz” (SIC)

“Volta filha, nós amamos-te muito” – Luana está desaparecida desde 30 de maio

- Publicidade -

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Botão Voltar ao Topo