in ,

“Liceu” de Tomar: obras de retirada do amianto prestes a começar

Estão prestes a começar as obras de substituição da cobertura na Santa Maria do Olival (liceu), em Tomar.

Na quarta feira, dia 13, os camiões que transportavam as novas placas para a cobertura tiveram grandes dificuldades nas manobras, o que obrigou ao corte do trânsito na alameda dos Templários. É que os camiões não conseguiam entrar no espaço da escola uma vez que os portões não têm largura suficiente.

Foi necessário fazer o transbordo do material, em plena rua Diogo de Arruda, para uma carrinha mais pequena que por sua vez ia descarregar no interior da escola através do portão das traseiras, operação com algum aparato que contou com a colaboração da polícia.

A obra vai decorrer ao longo de dois meses, pela empresa Fachaimper Lda, da Figueira da Foz. Custa 116.516 euros + IVA.

A atual cobertura da escola é feita com placas de fibrocimento, que contêm amianto e são prejudiciais à saúde.

Mais de 450 mil euros para retirar amianto de três escolas

Escrita por Redação

Comentários

Responder
  1. Uma vez que a escola (ainda que lhe chamem liceu, como gostam os tomarenses auto convencidos do seu elitismo, mesmo que falidos como todas as evidências provam), continua em atividade contra todas as regras sanitárias em pandemia, espera- que sejam tomadas medidas preventivas e distribuídos equipamentos de proteção a professores, funcionários e alunos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Loading…

0

Anabela Freitas: “eh pa, as pessoas são irresponsáveis” (c/ áudio)

Entroncamento: GNR tenta dispersar grupo com tiros para o ar (c/ vídeo)