SociedadeDestaque

Fogo de artifício vs. animais de estimação

- Publicidade -

Durante as festividades da passagem do ano, por causa das explosões do fogo de artifício, os animais de estimação, sobretudo os cães, ficam assustados e muitos fogem das propriedades onde se encontram.

Há quem tenha uma posição radical e defenda que não devia haver fogo de artifício ou foguetes para não assustar os cães. As associações de defesa dos animais têm lançado apelos e conselhos para evitar os piores cenários de pânico e fuga dos animais.

“Durante a noite de véspera de Ano Novo, mantenha os seus cães fechados nem que seja numa divisão da sua casa, com comida, manta/cama, e água”, aconselha a APAT – Associação Protetora dos Animais de Tomar.

Segundo a APAT “o número de animais abandonados ou fugidos tem sido assustador, e nesta época vai piorar. Os apelos vão ser “o meu cão fugiu com medo do fogo de artifício, ajude-me!”, ou “o meu cão fugiu com medo do fogo de artifício, é assim todos os anos, foge sempre, ajude-me!”.”

“Em 1º lugar a responsabilidade dos NOSSOS animais, é NOSSA”, lembra a APAT, que acrescenta: “Se já sabemos que determinada situação se repete ou que existe o risco de acontecer, previna. Mesmo que não se interesse pelo bem-estar do seu animal, pense na segurança das outras pessoas, pode vir a ter muitas chatices se o seu animal provocar um acidente na estrada ou na via pública”.

- Publicidade -

“Reforce as vedações da sua casa, não deixe o seu animal sozinho na rua durante a noite de Ano Novo, leve-o para dentro de casa nem que seja com uma trela apenas enquanto durarem os fogos de artifício. Já nem pedimos que seja bondoso com os seus animais, mas que seja responsável”, apela a APAT.








- Publicidade -

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Botão Voltar ao Topo