SociedadeDestaque

Festa dos Tabuleiros: polémica à volta do lançamento de foguetes

- Publicidade -

Nas últimas semanas e até à festa dos Tabuleiros (1 a 10 de julho), Tomar tem acordado às 8 da manhã com morteiros e foguetes a anunciar a saída de coroas e a festa.

O estrondo provocado pelas explosões tem suscitado críticas nas redes sociais porque a essa hora, 8h00, há gente a descansar, seja por ter trabalhado de véspera, seja porque é domingo e apetece dormir mais um pouco.

Outro problema, são os animais, cães e gatos, que entram em pânico com as explosões. Sempre que são lançados foguetes há animais que fogem de casa ou dos quintais e desaparecem para desespero dos seus donos.

Há quem defenda a tradição e apoie o lançamento de foguetes, outros são radicalmente contra e defendem a sua abolição, e ainda outros, mais moderados, apenas pedem que se reduza o número de explosões.

Nas redes sociais, a polémica está instalada e trouxe de novo à ribalta a questão da sirene dos bombeiros.

- Publicidade -

Em março de 2022, a câmara de Tomar decidiu silenciar a sirene dos bombeiros que tocava sempre ao meio-dia “por respeito para com os refugiados ucranianos que já foram acolhidos na cidade e para os quais aquele é um som que relacionam inevitavelmente com o ambiente de guerra em que viviam”.

Por isso, alguns perguntam: e agora os foguetes já não fazem lembrar a guerra?

 

Polémica, aqui.

Sondagem

 

- Publicidade -

23 comentários

  1. É pá deixem-se de merdas, tanta mesquinhice , sempre foi assim, pessoas mal resolvidas com a vida, coitadinhos dos animais, acabem com todas as tradições por causa dos bichinhos. Pessoas tão fraquinhas.

    1. Desta vez estou perfeitamente de acordo contigo. As tradições são para se respeitar, e quando há alguns dias atrás eu perguntei se agora os foguetes já não perturbam os ucranianos como a sirene do meio-dia, isso foi apenas ironia da minha parte, porque eu defendo as duas coisas. Foi só para pôr a nu a pobreza de espírito de quem manda nesta aldeia…

  2. Musica a tocar, foguetes no ar, festa em TOMAR.velhos do restelo nesses dias vao embora de tomar.( e levem vossos CÃES E CADELAS ) TOMAR agradece VIVA A FESTA com muita musica ,foguetório , bailaricos como manda a tradição.

  3. Falta consciência ambiental a muitos que aqui comentam, a falta de empatia pela vida animal é dos primeiros traços no diagnóstico de psicopatia, caso não saibam.
    Existem foguetes e fogo-de-artifício silenciosos, que permitem celebrar e ter respeito pelos outros, humanos e animais. A utilizarem os que fazem barulho espero que também sejam responsabilizados pelos encargos veterinários que advêm do susto e stress que provocam aos animais, especialmente os que sofrem de insuficiência cardíaca, que não são poucos.
    Quanto ao fogo-de-artifício ainda ressalvar que não se entende a proibição na Festa dos Tabuleiros, como li no passado, quando o Benfica pôde utilizar para celebrar a vitória do campeonato ou a banda Coldplay pôde usar e abusar em Coimbra. A Câmara tem de tomar uma posição mais forte nestas questões, e investir em dispositivos silenciosos nas celebrações.
    Não é difícil, é só quererem.

    1. Também não seria difícil ler e aprender sobre as tradições de Tomar antes de vires falar de fogo-de-artifício silencioso, pelo menos evitavas fazer esse papel de ignorante.

    2. Há mais de 20 anos que as populações rurais aboliram a utilização de foguetes nos seus festejos anuais. Está na hora que na sede do município se proceda de igual forma.
      Alguém da Comissão da Festa dos tabuleiros tem a coragem de tornar público o valor gasto em pirotecnia ? Pois, é embaraçoso !

  4. Se calhar os que estão a queixar-se do barulho são aqueles que deixam os cãezinhos fechados em apartamentos o dia todo e o pobre coitado fica durante horas a latir.

  5. Eu queria ver se essas pessoas que defedem os foguetes ao domingo, esses mesmos foguetes rebetassem na porta das vossas casas e mais, trabalhassem de turnos, chegassem à casa depois de não terem dormido de sábado para domingo e levassem com o estrondo dos foguetes.

  6. Esta geração Coca-Cola é muito assustadiça. Pudera! Estão habituados a brincar “computador”, Nunca brincaram na rua em correrias da apanhada, no meio do barulho do dia-a-dia. Quando arranham uma mão vão logo a correr para a urgência do hospital. São uns mariquinhas, fraquinhos de cheiro e abichanados. O único barulho que suportam é o tum-tum da discoteca durante toda a noite, e quando voltam para casa de madrugada, já o sol a despontar, com o cérebro tolda do pelo álcool e pela passita, qualquer barulho os perturba, até a queda dum clip.
    Não possuem qualquer conhecimento da história das tradições, nem manifestam qualquer interesse. São uns ignaros. Se lhes perguntarem onde fica Marrocos são capazes de dizer que é a seguir à Grécia, onde quer que isso fique.
    Que se ponha em causa o uso de foguetes em zonas de alto risco de incêndio, sobretudo durante o Verão, é justificável. Mas no caso da Festa dos Tabuleiros, que só acontece de 4 em 4 anos e em plena área urbana…

    1. Viva Carlos, Em plena área urbana existe uma mata que pode arder com um foguete mal direccionado. Defender uma tradição de mandar foguetes e compará-lo com homofobia e outro tipo de preconceitos, é tão estúpido cm achar q mandar foguetes tem tanto a ver com a festa dos tabuleiros como beber imperiais.

      1. Que me lembre, a organização da Festa nunca lançou foguetes nas imediações da Mata, quando muito a meio da av. Cândido Madureira, o que dificilmente põe em perigo essa mancha florestal.

  7. Só a parte da sirene pelos ucranianos me dá vontade de rir. Que povinho hipócrita e pequenino se fosse ao contrário a Ucrânia mandava um grandessimo cagalhão na nossa cara.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Botão Voltar ao Topo