in ,

Em Tomar também já houve casos de bombeiros agredidos

O caso que aconteceu no fim de semana em Borba, em que dois bombeiros ficaram feridos numa ocorrência que envolveu a invasão do quartel por um grupo de cerca de 20 pessoas, trouxe-nos à memória um caso registado há um anos, no Flecheiro, em Tomar.

Na madrugada de 5 de dezembro de 2008, quando tentavam apagar um fogo numa barraca, dois bombeiros foram agredidos por indivíduos de etnia cigana. O morador da barraca acabou por morrer carbonizado.

Os bombeiros agredidos decidiram não apresentar qualquer queixa com receio de sofrer mais represálias.

Nessa altura, a corporação decidiu que, em caso de qualquer ocorrência no acampamento do Flecheiro, os bombeiros só avançavam com proteção policial.

 

Escrita por Redação

Comentários

Leave a Reply
  1. E depois não se admirem que o Pessoal ande todo revoltado com estas situações e outras, tais como as regalias que esta malta tem, e que são pagas pelo Zé Povinho contribuinte.
    No Nosso caso, a situação ainda irá piorar, quando mudaram para o Condomínio de Luxo que a Nossa Presidente mandou edificar ás Nossa custas.
    Estes políticos que continuem assim, que qualquer dia vira-se o feitiço contra o feiticeiro, o único senão disto, é que quem continua a pagar será sempre o Zé Povinho contribuinte, tudo o resto é a fantasia do País das Maravilhas em que Todos os políticos deste País, pensam ser os Reis .

  2. Tenho pena que essas noticias/incidentes de pessoal de etnia cigana não sejam mais relatados por medo de represálias dos mesmo, sabemos disso no entanto a justiça não funciona contra essas etnias!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Loading…

0

Comentários

0 comentários

Quanto mais se mexe na dita mais mal ela cheira 

Debate sobre descentralização e ordenamento do território em Tomar