SociedadeDestaque

Dois ninhos de vespa asiática no Flecheiro

Com o cair da folha, tornam-se mais visíveis nas árvores os ninhos de vespa asiática. É isso que acontece no Flecheiro, junto ao rio Nabão, em Tomar. No cimo de duas árvores de grande porte, na margem direita do rio Nabão, estão ninhos de vespa asiática, não sendo possível averiguar se ainda estão ativos.

Na outra margem situa-se o lar de Nª Srª da Graça, da Santa Casa da Misericórdia.

Segundo especialistas no assunto, “ao contrário do que se passa em França, em Portugal, muitos ninhos ainda estão em atividade (no inverno) uma vez que o ciclo de vida da vespa asiática no nosso país é mais longo”.

A espécie, com um ciclo biológico anual, apresenta a máxima atividade no verão, quando
ataca em massa as colmeias. No inverno, as rainhas morrem e as fundadoras
(rainhas no ciclo seguinte) hibernam em árvores, rochas ou no solo, até fevereiro ou março.
Depois fundam a sua colónia. Um ninho de vespas asiáticas pode atingir um metro de altura e
80 centímetros de diâmetro e pode albergar cerca de duas mil vespas obreiras e 150 fundadoras.

IMG 20220106 090137

Entretanto, uma cidadã deu conta da existência de outro ninho de vespa asiática ali perto, neste caso, junto ao cemitério velho.

vespa

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Botão Voltar ao Topo

Adblock Detectado

Por favor, considere apoiar o nosso site desligando o seu ad blocker.