in ,

Covid-19: de 12 subiu para 40 o número de casos no lar de S. José

Agrava-se o surto de Covid-19 no lar de S. José, situado no Carrascal e que pertence ao Centro de Assistência Social de Tomar.

Há uma semana, a instituição confirmou a existência de 12 casos, mas ontem esse número já ia em cerca de 40, entre utentes, funcionárias e dirigentes. Só utentes são mais de 30 infetados.

Depois de surgirem os primeiros casos, há uma semana foram feitos testes a cerca de 100 pessoas, que confirmaram seis casos positivos de Covid-19 entre utentes do lar de S. José, quatro em colaboradores e dois na direção, entre os quais o presidente da instituição, Pedro Marques. Esta semana, os números dispararam.

Aguarda-se que a instituição emita um comunicado. Está previsto que a TVI faça uma reportagem sobre o caso.

 

Atualização:

Entretanto, ao fim da tarde deste domingo, dia 17, o CAST emitiu um comunicado, no qual não especifica qual o número de casos Covid.

Escrita por Redação

Comentários

Responder
  1. É realmente preocupante a situação algo incontrolável no conselho de Tomar, com famílias inteiras infetadas na sequela das reuniões familiares e de amigos realizadas no Natal e no Ano Novo. Infelizmente, várias dessas redes de contágio atingiram essa instituição, tal como atingiram e atingirão outras. No entanto, graças aos procedimentos de testagem implementados (rotativos e periódicos), foi possível detetar vários focos e dar resposta adequada e atempada, dentro do possível, após resultados. Parece-me que nessa instituição, face às suas dimensões, tem conseguido responder, como muito poucas, às necessidades e urgências. Votos de muita saúde para todos e de rápida recuperação para os doentes.

  2. Como familiar de utente desse lar tenho que denunciar uma situação muito lamentável que testemunhei numa visita na altura do Natal: vim uma pessoa, não sei se funcionária porque não as conheço, a entrar no edifício pela porta principal SEM MÁSCARA, o que é muito grave uma vez que devia haver obrigação do uso de máscara no acesso ao edifício, do exterior. O vírus num lar entra sempre pelo exterior, nunca pelos utentes. Não se pode facilitar, NUNCA. Só espero que corra tudo bem…..

  3. Pelo que sei e por conhecer algumas funciinrias deste lar tenho a dizer que neste MOMENTO algumas das funcionarias que testaram positivo foram convidadas a voltar ao lar e fazer o isolamento profilático na instituição onde visto serem assintomaticas estam a trabalhar e a fazer o seu trabalho normal onde a diferenca e que dormem la .onde me perfunto se isto e possivel ?visto estarem infectadas andarem a trabalhar onde poderam vir a tocar em superfícies e objectos e onde tratam de utentes provavelmente sem covid onde os poderam vir a contaminar .isto e possivel ?sem ser isto sei tambem que uma das funciinarias por estar infectada com o covid terá de descontar os dias que esta em casa em dias de ferias or estar a dever a casa …por amor de deus facam alguma coisa nesta gerencia deste la .e só ilegalidades… obrigado

    • Só para que fique claro, as chefias do Lar de São José não são nenhuns acéfalos, bem pelo contrário, são pessoas formadas e atentas a todas as contingências necessárias para garantir a segurança dos frequentadores do lar, e há circuitos totalmente independentes para pessoas infectadas e não infectadas.
      É triste dar tudo por tudo para que toda a gente sinta o mínimo das diferenças que têm que ser feitas por causa da covid-19, em detrimento do nosso descanso, da nossa família e da nossa saúde (física e mental) e depois chegar aqui e ler comentários desta natureza.

  4. Boa noite. É de louvar a disponibilidade das senhoras para continuarem a cuidar. A Sra Dra Delegada de Saúde tem conhecimento, acompanha e aprovou a decisão.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Loading…

0

Obras do passadiço do Agroal (Ourém) já começaram

Presidenciais: filas e mais filas para voto antecipado