in ,

Corridas de toiros regressam à praça de Tomar

praca toiros Tomar touros

Depois de mais de um ano e meio encerrada devido à pandemia, a praça de toiros de Tomar vai reabrir no dia 21 de agosto para uma corrida dedicada ao emigrante, de exaltação ao forcado e de beneficência ao CIRE– Centro de Reabilitação e Integração de Tomar.

A partir das 22 horas entram na arena os cavaleiros Rui Salvador, Filipe Vinhais e Andrés Romero.

Para pegar os seis toiros com mais de 600 kg da ganadaria São Martinho, estão três grupos de forcados: Ribatejo, Tomar e Azambuja.

A venda antecipada de bilhetes é feita pelo tlm. 963 573 238.

21 8 76308 4744085548423618034 n

Escrita por Redação

Blog informativo Tomar na Rede. Notícias sobre Tomar e região envolvente. Informação local e regional.

Comentários

Responder
  1. Que bonito! A pessoa faz km para ir ver o seu país e encontra-o preso na idade Média a fazer tortura em praças! Acabem lá com isto e reinventam-se.

  2. quem gosta e quer vai .quem não gosta não vai. simples
    Senão temos que acabar com os matadouros deixar de comer ovos (coitadas das galinhas ) etc.
    etc
    Nem vamos entrar no campo da razão. quem tem ?
    todos com razão à sua maneira de pensar
    Há sempre a oportunidade de ir a barrancos .he he he

  3. É melhor mesmo não entrarmos no campo da razão, ainda por cima as bestas circulam pelas estradas do concelho à meia noite com o megafone a anunciar a excrecencia medieval, numa invasão do sossego, mas a esses a polícia não faz nada…

  4. Digam o que disserem, a realidade dos factos é inegável:
    A tourada é o divertimento de uns quantos grunhos, normalmente apoiados por outros, que consta da tortura de alguns animais.
    Tem tradição? Claro que tem!
    Os animais – os touros – respondem aos seus instintos;
    Os animais que torturam e se divertem, também! São seres humanos, culturalmente estagnados, que acham que o futuro é mesmo a tradição de selvajaria que os caracteriza. Não conseguem sair daquela.
    E agora que a sociedade é democrática e há liberdade de expressão, acham que o direito que têm a ser parvos torna a tourada legítima.
    Não, senhores, não! Eticamente a tourada é um nojo!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Loading…

0
segredos

Vídeo recorda a passagem de Umberto Eco por Tomar e a marca que deixou

Ourém: Tribunal da Relação confirma cadeia a burlão