SociedadeDestaque

Caso da cabeleireira agredida e violada em destaque a nível nacional

- Publicidade -

SIC, TVI e Correio da Manhã são alguns dos órgãos de comunicação social que deram destaque ao caso da cabeleireira de Tomar que foi torturada e violada pelo marido no fim de semana e na manhã de segunda feira, dia 18.

Os dois principais canais de televisão destacaram o caso com diretos de Delongo, aldeia da freguesia de Paialvo onde o casal vive, e a análise pelos comentadores em estúdio.

A mulher de 42 anos, mãe de uma filha adolescente, foi torturada de forma cruel pelo marido. Segundo uma vizinha, o homem amarrou a mulher à cama, rapou-lhe o cabelo, partiu-lhe um dente, arrancou-lhe sobrancelhas e pestanas, agrediu-a com violência, violou-a e cortou-lhe um dedo com uma tesoura de poda.

A psiquiatra Joana Amaral Dias fala em “comportamento sádico”. Tudo porque a mulher terá pedido o divórcio ao fim de 18 anos de relacionamento e por desconfianças de traição. O jornalista Hernâni Carvalho considera ser este um “crime bárbaro”.

Na manhã de segunda feira, a cabeleireira conseguiu fugir de casa pediu ajuda a vizinhos e à irmã e foi socorrida pelo INEM que a transportou para o hospital de Abrantes. Daqui seguiu para o hospital de S. José, em Lisboa, onde deverá ser sujeita a uma cirurgia plástica de reconstrução do dedo.

- Publicidade -

O homem de 44 anos, camionista de profissão, acabou por ser detido pela GNR e entregue à Polícia Judiciária de Leiria que continua a investigar o caso.

Está detido numa cela da PJ e vai ser levado esta quarta-feira para ser ouvido no tribunal de Santarém, uma vez que ontem foi feriado nesta cidade.

TVI – Dois às 10

Tortura – Homem corta dedo a mulher, arranca-lhe as pestanas e espanca-a

 

Análise Criminal – SIC

ARREPIANTE! MULHER ESPANCADA, VIOLADA E DESFIGURADA PELO MARIDO – “ISTO É BÁRBARO”

 

Correio da Manhã

Homem amputou dedo à mulher com tesoura da poda após a violar no carro

 

 

- Publicidade -

2 comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Botão Voltar ao Topo