SociedadeDestaque

Câmara “esqueceu-se” de crianças que iam fazer uma visita de estudo

Mais de 40 crianças do centro escolar de Casais não puderam assistir a um espetáculo em Lisboa, porque a câmara de Tomar “esqueceu-se” do autocarro.

Na manhã desta quarta feira, dia 6, as crianças do 1º ao 4º anos esperaram mais de uma hora pelo autocarro que as levaria na visita de estudo a Lisboa, mas o transporte não apareceu. Ficaram tristes e frustradas e os pais ficaram revoltados com a negligência da câmara que não deu qualquer explicação para a falha.

Os meninos iam assistir ao musical “A Pequena Sereia”, do encenador Filipe La Féria no Teatro Politeama. Era a segunda visita de estudo que iriam fazer desde que começou a pandemia.

A coordenadora do Centro Escolar já veio esclarecer publicamente que nada teve a ver com a falha no transporte.

Para compensar o problema, os alunos, professores e assistentes operacionais que iam participar na visita de estudo acabaram por fazer um piquenique.

Entretanto já está marcada nova data para a visita de estudo: 20 de abril.

3 comentários

  1. Esquecimentos acontecem!
    Existem casos de pais que se esquecem dos filhos nos carros originando a sua morte.
    No entanto questiono o seguinte: os telemóveis ou smartphones servem só para aceder ao facebook e twitter ou tambem pode servir para confirmar uma viagem?
    A Sra coordenadora não teve um minuto um dia ou dois antes da viagem para ligar para a câmara a confirmar o transporte? Arrogância?

  2. O SR. Manuel é um dos que votou nisto e faz ” muito bem” ao apoiar , o laxismo ,a incompetência , desleixo !!!
    Continuem estão no bom caminho !!!

  3. As câmaras quando se trata de refugiados, migrantes ou outro tipo de pessoas que não sejam os contribuintes portugueses nunca falta com nada. Sei de uma que disponibilizou transporte para afegãos para o que quizerem mas quando uma escola solicitou o mesmo tipo de serviço para uma visita de estudo das crianças o mesmo foi negado. E agora que de futuro os estrangeiros também vão puder votar nas autárquicas os portugueses em cada vez menor número serão os mais prejudicados pela avidez de votos de políticos mafiosos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Botão Voltar ao Topo