SociedadeDestaque

Barulho tira o sono a moradores

Foi mais um Natal atribulado para quem mora na rua António Joaquim Araújo em Tomar, perto do novo bairro municipal onde residem famílias de etnia cigana. O barulho pela noite dentro não deixou descansar os moradores, problema que já não é novo.

De um morador recebemos uma mensagem na qual dá conta da sua revolta pelo problema e pela falta de atuação da polícia:

“Quero uma vez mais demonstrar a revolta e a tristeza destes dias vividos junto às casas da etnia cigana. Nestes dias natalícios o barulho ensurdecedor foi recorrente pelas noites fora. Todas as noites, o barulho da música era extremamente alto. Algo que toda a vizinhança já estaria de sobreaviso, porém uma vez mais estamos perante autoridades inertes que não fazem nada.

Entre vizinhos ligamos algumas vezes para a PSP e a posição foi sempre “vamos lá passar” não sabemos bem o que é lá passar. A PSP não esteve presente ao local uma única vez. A única vez que foram ao local foi às 8.10 deste domingo. Ou seja de manhã, porque de noite ninguém dorme. Isto devia de envergonhar qualquer cidadão. A começar na autarquia, no comissário da polícia, no comando da GNR, e acabando em todos nós. Por isso o apelo é muito simples: FAÇAM BARULHO!

A polícia inerte não irá fazer nada, primeiro porque não atua com aqueles que constantemente fazem barulho e fazem o que querem. Em Tomar é assim. Vivemos tempos difíceis onde não podemos dar um abraço, um beijo aos nossos familiares pelas razões pandémicas, nestes tempos que deveria ser para a maioria das pessoas, de festa são limitados pelo cumprimento das regras sanitárias, quem não cumprir poderá ser autuado.

Mas isto é para maioria, a polícia muitas vezes poderá ter razão na forma limitativa que tem em meios, mas em Tomar a maior parte da classe deveria ter vergonha, pois por norma impõe a sua autoridade na aplicação da multa, a sua autoridade muitas vezes prepotente em certos agentes à maioria da população, a uma determinada minoria sabemos o que é.

Julgo que a Esquadra de Tomar e seus agentes deveriam ter consciência que o mundo em que vivemos de constante informação nas redes sociais, e o relatar de constantes casos prova à sociedade tomarense o quanto a PSP é vista e qualificada, atua na maioria, condescende com a etnia cigana. E isto não é racismo!! Isto é evidência de pessoas que se auto excluem mas são cidadãos portugueses normais mas não cumprem regras.

A PSP de Tomar é polícia da multa para a maioria só. Factos provam! A população merece saber uma vez mais isto.”

Um morador

 

 

2 comentários

  1. Que a Policia não faz nada em relação ao barulho, não é verdade! porque á bem pouco tempo foram a casa de um morador noutra extremidade da Cidade devido a uma queixa de barulho e as horas não eram tardias. Se não vão a esse ponto referido é porque não querem ou é discriminação.

  2. Era uma estrututra para alojamento temporario, ou provisorio, ou qualquer coisa passageira.
    A presdiente da camara a querer comer-nos por lorpas, outra vez….

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Botão Voltar ao Topo