SociedadeDestaque

Associação Protetora dos Animais à beira do fim

- Publicidade -

A APAT – Associação Protetora dos Animais vai cessar a sua atividade no dia 31 de janeiro, nomeadamente o seu trabalho no canil da zona industrial de Tomar.

Esta decisão, que apanhou de surpresa os amigos dos animais, deve-se a uma crise diretiva na associação, uma vez que não se apresentou qualquer lista nas eleições marcadas para 4 de novembro. Além disso, a APAT enfrenta dificuldades financeiras que impossibilitam o seu normal funcionamento.

A atual presidente, Teresa Vigário, não se recandidatou e mais nenhum elemento da direção quis assumir os destinos da associação.

Os dois funcionários da APAT que trabalham no canil serão dispensados e o canil passa a ser gerido única e exclusivamente pela câmara de Tomar.

“Alertamos, portanto, para a consciencialização de que toda e qualquer actividade anteriormente realizada pela APAT, como visitas com animais a outras Instituições de apoio social, deixará de o ser feita por nós. Alertamos também para a consciencialização de que qualquer donativo entregue, a partir da data indicada, nas instalações do Canil/Gatil Intermunicipal de Tomar, terá como beneficiário a Câmara Municipal de Tomar, a quem deverá ser solicitado um Recibo de donativo (mesmo que em espécie)”, explica a APAT numa publicação no Facebook.

- Publicidade -

 

 

 

- Publicidade -

2 comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Botão Voltar ao Topo