in ,

Anabela Freitas interrompe férias para aparecer na televisão

A presidente da câmara de Tomar está de férias até ao fim do mês, mas isso não impediu que interrompesse o seu descanso para conceder entrevistas a propósito do surto de Covid-19 no matadouro Ribasabores.

Anabela Freitas foi entrevistada pela TVI em direto no “Jornal da Uma” desta quarta feira, dia 22, em frente às instalações da empresa em causa. Concedeu ainda uma entrevista à TSF.

No dia 20, o vice-presidente Hugo Cristóvão presidiu à reunião de câmara e informou os restantes eleitos que Anabela Freitas estava ausente por motivo de férias até final do mês.

Escrita por Redação

Comentários

Responder
  1. Apareceu, porque o vice presidente não existe, e, principalmente, tem tendência para botar erros e asneiras. E quando vê uma camara de TV à frente, excita-se.
    Na Proteção Civil, tambem não havia mais ninguem para esclarecer.
    Portanto, apareceu na TV, e apareceu muito bem.
    Talvez com excessivo ar de informalidade. E, afinal de contas, o caso é grave, e o momento importante. Um pouco mais de arranjo, não teria feito mal nenhum.

  2. Exige o povo a um político que apareça em altura de crise. Também a comunicação social é isso que quer. Nao é racional mas é o que é. Ninguém se lembra das críticas a Putin por não interromper férias quando do Kursk? E Tomar não é a União Soviética.

  3. Em vez de dizerem que interrompeu as férias para aparecer na televisão , que tal se dissessem que interrompeu as férias para responder a coisas importantes para o concelho como é o caso de um surto de Covid19 ? Um título nada tendencioso !

  4. O título deste artigo é preocupante porque é eticamente deplorável.
    Jornalismo não é isto e Tomar precisa de jornalismo sério, não de derivas provocatórias ao estilo (no seu pior) do Correio da Manhã.
    Escrevo estas palavras com profunda tristeza.

    • Por princípio quando alguém está no uso da palavra, por uma questão de inteligibilidade, não deve usar máscara. E, para além disso, a Senhora Presidente da Câmara Municipal de Tomar esteve irrepreensível e muito bem.
      Tem o dom da palavra e fala com eloquência. Dizer o contrário é não querer aceitar o óbvio.

  5. .

    Normalmentw, quando se está no uso da palavra, tira-se a máscara por uma questão de se ser inteligível.

    .

  6. Por princípio quando alguém está no uso da palavra, por uma questão de inteligibilidade, não deve usar máscara. E, para além disso, a Senhora Presidente da Câmara Municipal de Tomar esteve irrepreensível e muito bem.
    Tem o dom da palavra e fala com eloquência. Dizer o contrário é não querer aceitar o óbvio.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Loading…

0

Padre Mário Duarte comemora 30 anos de sacerdócio em estado crítico

Erva cresce no tribunal