PolíticaDestaque

Pedro Nuno Santos promete eliminar portagens, mas A13 fica de fora

- Publicidade -

O recém-eleito secretário-geral do PS prometeu n dia 27, no Porto, eliminar algumas portagens nas antigas autoestradas sem custos para o utilizador (SCUT) no interior do país e no Algarve.

Pedro Nuno Santos nomeou as autoestradas A4, A22, A23, A24 e A25. Ou seja, a A13, que atravessa o concelho de Tomar de norte a sul, não faz parte dessa promessa.

O troço em causa liga Atalaia (Vila Nova da Barquinha) a Coimbra, entre a A23 (antigo IP6), passando por Tomar e pela subregião do Pinhal Interior Norte, incluindo Ferreira do Zêzere.

“Ao longo dos últimos anos, nós temos feito um esforço para reduzir as portagens. Nós não vamos reduzir mais as portagens no interior. Nós vamos eliminar as portagens no interior do país e no Algarve”, disse Pedro Nuno Santos na Alfândega do Porto, durante o Fórum Portugal Inteiro, em que se debateu o programa eleitoral do PS.

“Nós fizemos uma maldade a grande parte do território. Não tínhamos esse direito. Temos que repor a justiça e o respeito por quem vive e trabalha no interior do país”, considerou Pedro Nuno Santos.

- Publicidade -

Abrangida pela promessa socialista está a A23 – Autoestrada da Beira Interior, que liga Torres Novas (A1) à Guarda, numa extensão de 217 km, passando pelo Entroncamento, Vila Nova da Barquinha, Constância, Abrantes, etc. As outras serão a A22 no Algarve, a A4 que liga Amarante ao Matosinhos, a A 24 (Viseu a Chaves) e a A25 (Aveiro-Vilar Formoso).

a23 0069159498 1758901929387065069 n

- Publicidade -

3 comentários

  1. Coitado, armado em papagaio, reproduz o que lhe dizem para dizer.
    E o concelho de Tomar, existe cada vez menos…apesar de estar no bom caminho.

  2. Quanto mais provocarem o governo,mais força ganha o PS porque o povo não gosta de artistas a dizerem mal porque sabe o que os senhores querem. Verifiquem num comentário anterior se não escrevi que tinha havido um falhanço na comunicação antes do PNS ter reconhcido e pedido desculpa pelo erro. Os maldizentes e oportunistas quizeram aproveitar-se mas o tiro saíu pela culatra.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Botão Voltar ao Topo