in ,

CDS em coligação mobiliza apoiantes para conquistar lugares nas autarquias

IMG 20210706 191848

Mais de uma centena de pessoas participaram na apresentação dos principais candidatos da coligação CDS-MPT-PPM (“Tomar, Queremos Responder!”) aos órgãos autárquicos de Tomar, numa sessão que decorreu no jardim da Várzea Pequena no dia 6 de junho, na presença do líder do CDS.

Ao candidato à câmara, Fernando Caldas Vieira, que já tinha sido apresentado, juntaram-se Francisco Tavares, secretário geral do CDS-PP e candidato a presidente da Assembleia Municipal de Tomar, e João Martins, candidato à freguesia urbana.

O tomarense Caldas Vieira, engenheiro reformado que tem participado em reuniões de câmara como cidadão e é colunista do jornal “O Templário”, elencou os principais problemas de Tomar e apontou as soluções que defende com enfoque na atividade empresarial, na gestão da autarquia e nas famílias. A captação de investimento, o apoio aos empresários e a criação de emprego foram algumas das suas propostas.

Na sua opinião, “as próximas eleições autárquicas devem ser vistas como uma oportunidade”.

Francisco Tavares sublinhou o amor que sente pela sua terra (Tomar), a alegria de poder juntar amigos, familiares entre outras pessoas e enalteceu as qualidades do candidato a presidente de câmara pela sua “visão crítica e construtiva” em contraponto com a atual gestão camarária socialista que “vive exclusivamente da propaganda”. Deixou “uma mensagem de esperança assente nos recursos e no povo de Tomar”, garantindo que “Tomar teria muito a ganhar” com a eleição dos candidatos da coligação.

Na sua opinião há três questões fundamentais na gestão dos destinos de Tomar: liderança, planeamento e estratégia. Considera que tem faltado visão e capacidade de inovar. Denunciou as técnicas propagandísticas do PS e a ausência de oposição. Quanto ao órgão a que se candidata, promete “uma Assembleia Municipal que Tomar merece”.

O candidato à principal junta de freguesia de Tomar prometeu “trabalho, dedicação, empenho e lealdade” para “dar uma nova vida à freguesia” e “devolver a rua aos fregueses”. João Martins identificou algumas necessidades prementes na freguesia onde nasceu.

Por motivos de agenda, Francisco Rodrigues dos Santos foi o primeiro a falar perante “uma moldura humana extraordinária”.

Depois de abordar alguns temas nacionais pelos quais o CDS-PP tem alertado (o caso da obrigatoriedade da disciplina de cidadania e desenvolvimento com foco na família que processou o Estado e a forma como o Governo está a lidar com o acidente mortal que envolveu o ministro Eduardo Cabrita), Francisco Rodrigues dos Santos teceu rasgados elogios a Francisco Tavares com quem trabalha diariamente no partido.

“Vamos mostrar que o CDS está forte e vai crescer”, apelou, apontando como objetivo eleger mais autarcas e reforçar a representação do partido nas autarquias.

Intervieram ainda o líder distrital do CDS e o Presidente da Nacional da JP, Pedro Pereira e Francisco Camacho, respetivamente, que enalteceram as qualidades dos candidatos e criticaram a atual gestão camarária de maioria socialista.

 

CDS-PP aposta em coligação com MPT e PPM para as autárquicas

Escrita por Redação

Blog informativo Tomar na Rede. Notícias sobre Tomar e região envolvente. Informação local e regional.

Comentários

Responder
  1. Afinal não houve só o atropelamento do Cabrita.
    Houve outro na Várzea Pequena em que o candidato à Câmara de Tomar do CDS foi atropelado tendo várias contusões, agora passou a ser Eng VIANA….

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Loading…

0
obra margem rio IMG 20210704 075115

Obra de arranjo da margem esquerda já identificada

bricomarche IMG 20210704 080607

Bricomarché abre em Tomar com promoções