in

Para promover Tomar, dizem eles

Opinião

Quando algum boçal ignorante tem a ousadia de questionar para que servem as várias e caras festividades financiadas pela autarquia, com o dinheiro de todos nós, a resposta é seca e autoritária: Para promover Tomar!

A julgar por esta promoção de meia página, na edição de 30 de Maio d’O Mirante, o semanário mais lida da região, não tarda nada vamos ter em Tomar o Congresso nacional da chacota, tendo os tomarenses como principais atores. E financiamento municipal, pois então!

                                                                     Leitor identificado

 

Comentários

Leave a Reply
  1. Este triste caso da sopa, mostra bem ao que já se chegou em Tomar. Centenas de visitantes foram enganados. Compraram entradas para provar trinta e tantas sopas, mas quando conseguiram entrar já não havia nem metade. Perante o escândalo, a Câmara nem sequer assume a sua evidente responsabilidade, a sua falta de organização, o seu desmazelo. Desculpa-se com três restaurantes que prometeram e faltaram. Então, mas ao verem que faltavam esses restaurantes, já não havia tempo de avisar as bilheteiras para suspenderem a venda de entradas? Para colocar avisos a prevenir que algumas sopas estavam esgotadas?
    Com promoções como esta, a pobre cidade e o pobre concelho são cada vez mais despromovidos. De tal forma que até os que por aqui nasceram se põem a mexer logo que podem
    Em Tomar, terra de autênticos campónios perdidos no tempo e no espaço, sobretudo com esta câmara virada para dentro, para os interesses dos seus eleitos e dos seus funcionários, a culpa morre sempre solteira. Até quando vão os tomarenses consentir semelhante vergonha?
    Chega de bandalheira!

  2. Faltaram 3 restaurantes, diz a notícia que disse a vereadora, não é?
    Mas então naquela reunião internacional de mulheres sós, realizada em Abril passado no Pavilhão municipal, faltou o quê? Estavam anunciadas entre 300 e 500 participantes. Vai-se a ver, apareceram menos de 50. Quem é que faltou e porquê?
    E naquele caso em que uma simpática vereadora em funções desfilou no cortejo das coroas, com uma mini-saia de cores vivas, entre outras participantes vestidas como manda a tradição, faltou o quê?
    Qualquer cidadão local mais atento já terá percebido há muito o que faltou mesmo, tanto nos casos supracitados como em tantos outros. É sempre muito problemático ter um cérebro bem mais jovem que o corpo. Sobretudo quando o corpo ainda não chegou às 50 primaveras nem viu mundo suficiente.

  3. Também não se percebe o comentário da oposição: “Foi um bom congresso (…)”.
    Podia ter dito isso era no próprio dia às pessoas que ficaram a arder.
    Não há ninguém que assuma que para isto mais vale não fazer congresso nenhum?
    Ou imaginar outra organização por exemplo sem cobrar bilhete e pagando a sopa que se comesse.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Loading…

0

Comentários

0 comentários

Festival das Sopas em Olalhas

Feira de velharias no mercado