in

Notre Dame e Convento de Cristo -Tão perto e tão longe

Camera: DCS520C convento de cristo-tomar pedro velez- 060503

Entristeceu o mundo inteiro o incêndio que destruiu parte importante da catedral de Notre Dame, em Paris. O presidente Marcelo enviou logo uma calorosa e oportuna mensagem de conforto ao presidente Macron. Já o primeiro-ministro Costa terá preferido manter um prudente silêncio, porque quanto a incêndios, o governo não tem propriamente de que se orgulhar. Pelo contrário.

Bem à maneira francesa, o presidente Macron alterou imediatamente a sua agenda, que previa um discurso à nação nessa mesma noite do desastre de Notre Dame. Falou aos parisienses, aos franceses e ao Mundo, para garantir que Notre Dame será reconstruída por todos, prevendo-se que as obras estejam concluídas dentro de cinco anos.

Anunciou também o lançamento de uma subscrição, aberta à França e ao Mundo, para financiar as obras de restauro da catedral parisiense, um dos berços da nossa civilização. Imediatamente choveram subscrições. Duas das mais ricas famílias francesas anunciaram a doação de 200 milhões de euros cada uma. A l’Oreal, essa dos produtos de beleza, avançou com cem milhões. A própria câmara municipal de Paris doou 50 milhões e a região Ilha de França 10 milhões. Nesta altura o montante total arrecadado já ultrapassa os 900 milhões de euros, 30 vezes o orçamento anual da Câmara de Tomar.

Por falar em Tomar, o Convento de Cristo, Património da Humanidade, tal como Notre Dame de Paris, também sofreu estragos importantes, aquando do tornado de 7 de Dezembro de 2010. Parte do coroamento da fachada sul do Coro alto manuelino ruiu. Mas estando longe de Lisboa, não houve intervenção do presidente da República, nem do governo. Designadamente por isso, dez anos depois, os estragos continuam por reparar (ver fotos). E o silêncio é geral. O governo nada faz, a Câmara nada diz, a directora do monumento nada solicita a esse propósito, os tomarenses continuam mudos e quedos, como é habitual.

Apenas se ouve o ténue ruído da mastigação dos instalados à mesa do orçamento, todos contentes porque em Tomar nada muda de importante.

Somos um povo feliz. Que Deus continue a abençoar-nos, com a sua infinita bondade. Amen!

                                                      Redacção de Tomar na rede

Escrita por Redação

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Loading…

0

Viagem ao tempo do Infante através da gastronomia

Apelo * (atualização)