in ,

Futuro “Bairro Calé” causa expetativa e já provoca críticas

Opinião

Ao que se ouve por aí, o futuro “Bairro Calé”, oficialmente “Centro de acolhimento temporário para famílias de etnia cigana”, é aguardado com alguma expetativa e já causa celeuma. Dizem os maledicentes do costume que alojamentos novos, com energia solar e churrasqueira, tudo à custa dos contribuintes, para futuros ocupantes que em geral não pagam impostos, é um manifesto exagero.

Acrescentam que, tendo em conta experiências noutras cidades, aquilo não vai durar muito tempo, e no final será a autarquia a pagar as reparações, a água e a luz. Logo veremos se assim é, sendo verdade que o passado não é nada animador.

Entretanto, de acordo com declarações de fonte geralmente bem informada, um dos membros proeminentes da comunidade cigana local, ligado ao clã do falecido patriarca Sebastião Pascoal, já disse que não vão aceitar a mudança, “porque as casas são pequenas”. Percebe-se. Aquela gente tem sempre muita mobília, entre outras coisas. Ou seja: tanto esforço camarário, se calhar para nada. Ou será apenas para comprar votos?

Enquanto aguardamos o desfecho do processo, aqui vão duas fotos recentes. Uma mostra o novo conjunto habitacional. A outra tende a provar que afinal os ciganos não são em geral tão coitadinhos como se pensa. Oito antenas parabólicas, da MEO e da NOS, para 5 famílias, nem na zona rica da cidade, quanto mais agora num acampamento degradado.

                                                                                             Jaime Pontes

Comentários

Leave a Reply
  1. Mordomias para quem nunca contribui-o com nada apenas pavor ….quantas famílias que trabalharam uma vida inteira e por alguma coisa madrasta na vida vivem em casas sem condições mínimas e quem nunca quis bolir teem estas mordomias DESCRIMINAÇÃO

  2. Um ataque xenófobo como há muito tempo não se via nas redes sociais em Tomar. O Município abre regularmente concurso para habitação social, uma oportunidade para todos aqueles que tão mal dizem desta medida poderem concorrer. Basta deixarem de pagar a mensalidade da sua casa ao Banco! Simples!

    • Dizer que se trata de um “ataque xenófobo”, quando não passa de mera descrição de factos, leva a supor que o sr. Carlos Rodrigues é capaz de confundir simples bicicletas com autocarros. Está no seu direito, note bem. Cada um só pode dar o que tem. Aquela sua tirada “Basta deixarem de pagar a mensalidade da sua casa ao banco! Simples!” mostra o essencial a seu respeito.
      Votos de boa saúde e melhores comentários.

  3. Oito parabólicas para cinco famílias??!! Exatamente as cinco que vão (irão mesmo?) ocupar os ditos alojamentos? Está-se mesmo a ver que a câmara terá de providenciar também o sinal hifi. Gratuito. Somos todos cidadãos com iguais direitos, embora na prática com obrigações muito diferentes. Pois então!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Loading…

0

Comentários

0 comentários

Unimármores vai novamente a leilão

Obras na av. Nuno Álvares Pereira ainda não começaram