in ,

Da falta de estratégia às oportunidades perdidas

Tiago Carrão*

Recentemente, escrevi sobre a ambição, ou melhor, sobre a falta de ambição, no que toca ao apoio ao empreendedorismo em Tomar.

Dou agora continuidade a esse raciocínio, mais concretamente, sobre o investimento, a economia e as empresas no nosso concelho. Motores do desenvolvimento do nosso território e dos principais promotores da melhoria da qualidade de vida dos cidadãos, desde logo pela criação de postos de trabalho.

Mas, para que isso aconteça, as autarquias devem ser capazes de ter uma visão estratégica e serem pró-ativas na sua execução. Duas características que não existem na governação socialista da Câmara Municipal de Tomar, que se limita a andar a reboque de alguns investimentos que foram aparecendo ou a prometer outros que nunca se concretizaram.

Na verdade, volvidos cerca de sete anos de governação municipal do Partido Socialista, não se conhecem linhas estratégicas municipais para o empreendedorismo e para a inovação e, muito menos, qualquer política de promoção do investimento e desenvolvimento económico no concelho.

Vem-me à memória a Zona Industrial que nunca mereceu a devida atenção do executivo camarário socialista. Quando entraram em funções, mudaram-lhe o nome para Parque Empresarial com pompa e circunstância, e por aí ficou.

Agora a Câmara Municipal desistiu de uma candidatura a fundos comunitários de 1 milhão de euros para revitalização do Parque Empresarial. Ao que parece, as obras não podiam ser executadas por “estarem em causa vários constrangimentos colocados pelos instrumentos de ordenamento do território que impedem a expansão do Parque Empresarial e a unificação de lotes.”

Mas isto cabe na cabeça de alguém? Passado meia dúzia de anos é que se lembraram disso? Não o deviam saber logo quando fizeram a candidatura? Ou é apenas mais uma desculpa, como em tantas outras situações? E já agora, não seria possível reprogramar esse milhão de euros para outros projetos necessários para Tomar?

Dizer agora que o Município avançará com o projeto com recurso a verbas próprias, quando há bem pouco tempo a Câmara apresentou as contas de 2019 onde vimos mais de metade do orçamento municipal comprometido com recursos humanos. Parece, no mínimo, duvidoso que seja possível libertar um milhão de euros para o Parque Empresarial.

Outro exemplo de visão curta foi o abandono da estratégia para tornar Tomar um hub tecnológico da região, iniciado com a vinda do Centro de Inovação Tecnológica da SoftInsa.

Basta olhar para Viseu que se está a tornar um centro de inovação no interior do país, atraindo investimentos de base tecnológica e jovens qualificados. Nos últimos 4 anos instalaram-se mais de 18 grandes empresas, com 750 postos de trabalho criados, entre as quais também a SoftInsa, com mais de 200 trabalhadores. Uma aposta ganha do município de Viseu que ainda recentemente investiu na ampliação de instalações que permitirão criar mais 100 postos de trabalho na SoftInsa. E em Tomar? Nada!

Em janeiro, escrevia eu que “Ou temos uma estratégia económica de futuro, com determinação, engenho e competência, ou daqui a uns anos iremos todos lamentar as oportunidades perdidas.”, quando me referia à colocação dos ovos todos do Município no turismo.

Infelizmente não foi preciso esperar muito tempo, a pandemia de Covid-19 precipitou essa evidência que eu receava. O desemprego em Tomar aumentou 28% entre janeiro e maio e o Banco Mundial estima uma recessão de 5,2% da economia em 2020.

                         *Vice-Presidente do PSD de Tomar

 

————

Envie os seus textos de opinião para

Escrita por Tiago Carrão

Comentários

Responder
  1. Depois de o PSD local ter afastado da cidade tudo o que fosse indústria ou manufaturas e fizesse crer aos tomarenses que o futuro era o turismo e, com um pouco de vergonha, a alta tecnologia (com base em quê?), temos o Sr. Carrão a contrariar tudo o que foi a prática do seu partido e seus autarcas. O Sr. Carrão quererá enganar quem ao fazer a figura da virgem ofendida?

  2. Cá anda o carrão tecnológico, cheios de ideias bacocas e discurso vazio.. vai trazer para tomar a carrão summit… este se tivesse vergonha trabalhava em vez de andar a fingir que sabe escrever..

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Loading…

0

Há um ladrão a atacar nas lojas de Tomar

Trabalhadores solidários com dono do matadouro