Necrologia

Vítima de incêndio em apartamento vai ser autopsiada

- Publicidade -

Ainda não está marcado o funeral de Maria Emília Carvalho Nunes, de 87 anos, que morreu no dia 16, na sequência de um incêndio no apartamento onde vivia na rua Amorim Rosa em Tomar.

O atraso deve-se à necessidade de se fazer uma autópsia que ainda não está marcada no Instituto de Medicina Legal de Coimbra.

Só depois será marcado o funeral, sabendo-se que vai ser realizado em Tomar para o cemitério velho.

D. Micas ou D. Mariazinha, como era carinhosamente tratada, foi vítima de um grande incêndio no apartamento onde morava sozinha na tarde de domingo, dia 14.

Ainda foi retirada com vida pelos bombeiros, mas acabaria por não resistir às graves queimaduras do 3º grau em quase todo o corpo. Morreu dois dias depois na unidade de queimados dos hospitais da Universidade de Coimbra.

- Publicidade -

 

maria emilia nunes 2

- Publicidade -

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Botão Voltar ao Topo