in ,

Morreu Alda Faria, uma tomarense sempre disponível para a sua terra

A tomarense Alda Faria, figura desde sempre ligada à festa dos tabuleiros, morreu hoje com 89 anos, no hospital de Tomar. Fez o seu primeiro tabuleiro quando tinha 19 anos, em 1950, e desde aí nunca mais parou até que teve forças.

“Gosto muito da minha terra e estou sempre disponível para a minha terra”, afirmou com convicção numa entrevista ao mediotejo.net. Aos inúmeros pedidos de tabuleiros ou de flores de papel nunca dizia não. Mas para a última festa, em 2019, já não conseguiu fazer flores nem tabuleiros. Tinha perdido praticamente a visão e já se deslocava com alguma dificuldade. Isso não a impediu que, da janela da sua casa, na rua Silva Magalhães, visse passar com emoção o cortejo da festa dos Tabuleiros.

Pertenceu a várias comissões da festa mas nunca aceitou ser mordoma apesar de ter sido desafiada várias vezes. Em 2019 recusou receber uma medalha da câmara de Tomar no dia da cidade, 1 de março.

Foi a última presidente do Club Thomarense, a coletividade mais antiga de Tomar que fechou portas em 2017 ao fim de 148 anos, com grande pena sua.

O funeral realiza-se nesta quinta feira, dia 30, de manhã, com velório a partir das 9h30 na casa mortuária e cerimónias religiosas às 11 horas na capela do cemitério velho de Tomar.

À família, sobretudo ao seu filho, Pedro, apresentamos sentidas condolências.

Tabuleiros: uma espectadora especial

 

Escrita por Redação

Comentários

Responder
  1. Uma senhora com S grande. Sempre disponível para colaborar de forma desinteressada. Mais uma machadada na identidade e cultura tomarense.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Loading…

0

Abrantes: de Maria do Céu Albuquerque a Maria do Céu Antunes

Câmara instala multibanco e apaga pintura mural no mercado