NecrologiaDestaque

Militar que morreu em Santa Margarida era da Madeira

- Publicidade -

O segundo sargento que morreu com um tiro no domingo à noite no Campo Militar de Santa Margarida, era da Camacha, na Madeira e tinha 25 anos.

José Freitas, depois de estudar no Funchal, ingressou no Instituto Universitário Militar e frequentou a escola de sargentos do Exército. Há cerca de um ano José estava colocado na Brigada Mecanizada de Santa Margarida, no concelho de Constância.

Num grave incidente com uma arma quando estava de serviço, José Freitas perdeu a vida em circunstâncias que a Polícia Judiciária Militar está a investigar. Tudo aconteceu perto das 20h30 deste domingo, dia 29.

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, já falou com a família do militar a quem transmitiu as “sentidas condolências”. A ministra da Defesa, Helena Carreiras, lamentou “muitíssimo” a morte do militar, prestou as condolências à família e informou que o centro de psicologia aplicada já está “no terreno”.

Também o Exército emitiu uma nota de “pesar e consternação” sobre a morte do militar e reiterou que “a situação está a ser investigada pelas autoridades competentes”.

- Publicidade -

“O Exército lamenta profundamente o sucedido e encontra-se a prestar apoio psicológico aos familiares do militar falecido e aos restantes militares que se encontravam de serviço na Unidade, através do Centro de Psicologia Aplicada do Exército”, refere o comunicado emitido esta segunda-feira.

“Neste momento de luto, dor e sofrimento para a família, amigos e para o Exército Português, o General Chefe do Estado-Maior do Exército transmite à família todo o apoio e solidariedade”, acrescenta a nota.


- Publicidade -

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Botão Voltar ao Topo