EconomiaDestaque

Já não há condicionamentos na A23 entre Atalaia e Constância

- Publicidade -

Após três meses de obras, foi reposta a circulação em duas vias entre o nó da Atalaia e o nó da Roda (Tomar), que dá acesso a Constância, em ambos os sentidos da Autoestrada 23.

Em comunicado, a Infraestruturas de Portugal informou esta semana que a empreitada de estabilização e reparação da plataforma rodoviária da A23, na zona de Atalaia foi concluída o que permite normalizar o trânsito.

Em outubro foi identificada, ao quilómetro 21,150 uma depressão no pavimento, no local de passagem de um gasoduto.

“A intervenção envolveu um investimento de cerca de 850 mil euros e consistiu na construção de um viaduto em betão armado e pré-esforçado, apoiado em fundações profundas encastradas no substrato competente, cerca de cinco metros abaixo da cota da base do gasoduto”, refere a IP, dando ainda conta que “a estrutura do tabuleiro é constituída por oito vigas pré-fabricadas em betão armado e pré-esforçado, justapostas”.

A Autoestrada 23 (A23) chegou a estar cortada ao trânsito entre os dias 21 e 28 de outubro, no sentido Torres Novas – Abrantes, entre os nós de Atalaia e Constância Oeste, numa distância de cerca de 600 metros, obrigando a recorrer a um percurso alternativo por dentro das povoações de Vila Nova da Barquinha, Tancos e Constância até ao nó de Constância Oeste, onde se poderia retomar a A23.

- Publicidade -

Entre o dia 28 de outubro e 16 de dezembro, a IP recorreu à colocação de separadores para permitir o basculamento do tráfego, garantindo a reposição da circulação nos dois sentidos entre Torres Novas e Abrantes, mas apenas numa das vias, em cada sentido.

A IP destacou o “bom ritmo” de uma intervenção que se revestiu de “elevada complexidade, dada a existência de um gasoduto sob a plataforma rodoviária”, “resultado do forte empenho das equipas” envolvidas.

- Publicidade -

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Botão Voltar ao Topo