EconomiaDestaque

Hotel Vila Galé no convento de Santa Iria será dedicado aos Templários

Numa conferência de imprensa realizada no dia 23, o presidente do grupo Vila Galé anunciou que vai iniciar-se em breve a construção do Vila Galé Collection Tomar para estar pronto no final de junho de 2023.

Jorge Rebelo de Almeida referiu que o Vila Galé vai recuperar e reabilitar várias áreas do antigo Convento de Santa Iria e do Colégio Feminino, em Tomar, transformando-as numa unidade de 4 estrelas, com cerca de 100 quartos, restaurante, bar, Satsanga Spa & Wellness, piscina exterior e um salão de convenções para mais de 200 pessoas, duas salas de reuniões, jardim exterior e estacionamento.

Trata-se de um investimento a rondar os 10 milhões de euros, que terá como tema a Ordem dos Templários e vai criar 36 postos de trabalho.

tomardrive banner out. rodape 2020 41 7293055622693185155 n Copia

O empresário, que falava na apresentação dos resultados do grupo a que preside, anunciou ainda a construção dos hotéis Vila Galé Collection São Miguel (Açores), Vila Galé Nep Kids (Beja) e o Vila Galé Monte da Faleira (Beja).

 

Vila Galé prevê em 2022 receitas 10% abaixo do período pré-covid. E começa a construir quatro novos hotéis em Portugal

 

Beja, Ponta Delgada, Tomar: Vila Galé marca abertura de quatro hotéis para Junho de 2023

Aprovada a venda do Convento de Santa Iria ao grupo Vila Galé por 703 mil euros

2 comentários

  1. É uma boa notícia, tendo em conta ser mais investimento em Tomar.

    Mas, até para valorizar o que está a ser feito para a musealização do “Forum Romano” (que fazia parte de uma ocupação romana que pouco se sabe e que era importante investigar e consolidar) e para evitar o que aconteceu na construção do Pavilhão mesmo ao lado (aquele estacionamento nunca deveria ter sido construído abaixo do solo, quer pela destruição irreversível de património, quer de custos para manter uma construção abaixo do nível freático) é ESSENCIAL que se dê tempo para os trabalhos de prospeção arqueológica, que os resultados dos mesmos sejam devidamente divulgados, bem como das atividades de conservação e reabilitação do existente.
    Será que o PATA já foi aprovado pela DGPC? E quando serão feitos os trabalhos arqueológicos?

    Uma obra de 10M€, num período de um ano, num local com tantas restrições parece ser um prazo muito ambicioso, espero que não hajam atropelos e que o Grupo Vila Galé entenda que o património existente e outro eventualmente que possa vir a ser descoberto valorizará muito mais o seu ativo e oferta aos seus clientes. A Câmara e outras entidades locais como OCS, IPT não se deverão deixar atropelar, não será por mais uns meses que o hotel não abrirá, quiçá até mais valorizado.

    De notar também o ajuste na classificação, passou das muito propaladas 5 estrelas para 4, o que era previsível.. era muito difícil cumprir esses quesitos, e com 4 estrelas também não é fácil – por exemplo, serão necessários pelo menos 20 lugares de estacionamento, mais uma vez esperemos que não sejam abaixo do solo, pelas mesmas razões do pavilhão.

  2. Essa coisa de ser “dedicado aos Templários”, reconheço, faz-me transbordar o coração.
    Não sei bem é de quê.
    Mas deve haver alguém – até talvez muita gente bem qualificada – que sabe bem o que é isso de Tomar ser uma cidade templária, por exemplo; ou de haver sandes de chouriço templárias.
    Porque é que não explicam?

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Botão Voltar ao Topo