in ,

EPAL investe mais de 7 milhões na Estação de Tratamento de Água da Asseiceira

“Asseiceira 0%”, o primeiro passo do projeto EPAL 0%, a realizar na Estação de Tratamento de Água da Asseiceira (ETA), encontra-se já em fase de concurso e representa um investimento superior a 7 milhões de euros. Este permitirá reduzir em mais de 25% do consumo de energia desta infraestrutura que produz água para cerca de 3.5 milhões de habitantes, incluindo os de Tomar.

Revela a empresa que está prevista a instalação de uma central mini-hídrica de 1.4 MW, que produzirá a energia consumida na ETA e na captação localizada na albufeira de Castelo do Bode.

O projeto EPAL 0% “pretende alcançar neutralidade de emissões carbónicas e a redução de custos com compra de energia, através da instalação de centrais de produção de energia hidroelétrica, eólica e fotovoltaica e de uma aposta na redução de consumos”, explica a empresa.

O plano de investimentos prevê ainda instalação de smartgrids (redes inteligentes) privadas, para transporte da energia produzida e o seu armazenamento storage hídrico, valorizando as reservas dos reservatórios de água existentes.

A gestão dos sistemas de produção, transporte, consumo e storage, será suportada pelo Centro de Controlo de Energia e Emissões. O investimento acima de 2 milhões de euros, a realizar neste centro, permitirá a construção de uma infraestrutura fundamental na transformação digital que suporta o projeto EPAL 0%.

O projeto EPAL 0% que teve início em março de 2016, foi desenvolvido por uma equipa multidisciplinar da EPAL, com o apoio de empresas e instituições de referência – INESCTEC, IST, TUV, INEGI.

Na sua Academia das Águas Livres a EPAL iniciou no final do ano passado o Curso Avançado de Energias Renováveis no Setor da Água, procurando reforçar competência nas suas equipas, uma outra vertente essencial no sucesso do projeto EPAL 0%.

Em Portugal, o setor da água é responsável por cerca de 2% da energia consumida no País.

Com mais de 50% dos custos operacionais relacionados com o consumo de eletricidade (150 GWh/ano), a EPAL desenvolveu um plano de gestão de energia baseado em hipóteses para maximizar a utilização de energia dos ativos endógenos e dos recursos, de forma a racionalizar o consumo e melhorar o desempenho energético global.

A Estação de Tratamento de Água (ETA) da Asseiceira, localizada no concelho de Tomar, é a maior de Portugal, apresentando uma capacidade de tratamento de 625.000 m3/dia, fornecendo água a cerca de 1/3 da população portuguesa, abrangendo mais de 3.000.000 habitantes na cidade de Lisboa e nos municípios envolventes.

A EPAL tem como objetivo, até 2025, tornar-se o primeiro operador do setor da água energeticamente neutral, reforçando a sua eficiência energética, produzindo energia elétrica e eliminando 38 mil toneladas de emissões de CO2.

Escrita por Redação

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Loading…

0

Há 45 anos houve um motim no Presídio de Tomar (c/ vídeo)

O eucalipto que foi derrubado por um furacão na Várzea Grande