in ,

Despedimento coletivo na Platex (IFM)

Dos atuais 67 trabalhadores da Platex (IFM – Indústria de Fibras de Madeira), 27 vão ser alvo de despedimento coletivo. Essa intenção da atual administração da empresa vai ser analisada numa reunião agendada para segunda feira, dia 3 de agosto, com o Ministério do Trabalho e o STCCMCS – Sindicato dos Trabalhadores das Indústrias de Cerâmica, Cimentos e Similares, Construção, Madeiras, Mármores, Cortiças do Sul e RA.

O despedimento, que é mais que certo, abrange sobretudo os trabalhadores com mais de 10 anos de casa, tendo direito à respetiva indemnização de acordo com a lei.

Teme-se que este despedimento seja o princípio do fim desta unidade fabril com mais de 60 anos de história e que está atualmente restringida a uma linha de produção.

Aguarda-se a emissão de um comunicado do sindicato.

 

Escrita por Redação

Comentários

Responder
  1. Deviam fechar essa fabrica de merda, simplesmente e mesmo merda.
    Engenheiros pensam que sabem de tudo, nao valem nada.
    Os trabalhadores lá não prestam para trabalhar, fazem pouco.
    Havia lambe botas e graxas.
    Estive 2 anos lá a trabalhar e não gostei dessa merda.
    Há pessoas que nao prestam, nao valem nada

    • Sr. Manuel…
      Muita Mágua e pouca educação nas suas “sábias” Palavras…
      Se trabalhou lá 2 anos, significa que teve 2 anos para sair… É feio estar tanto tempo num local e cuspir dessa maneira no prato de onde comeu.
      Na última linha deixa uma frase que diz tudo… mas que até o pode incluir, não é?!
      Um Abraço.

  2. Para mim só devia ser despedido o administrador que já conseguiu falir outras empresas antes de ir para lá . Dito por quem lá Trabalhou.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Loading…

0

Câmara instala multibanco e apaga pintura mural no mercado

Covid-19: Tomar ultrapassa os 100 casos positivos