in ,

Cabeleireiros em desespero cortam cabelos em casa e fazem domicílios

Está instalada a polémica entre os barbeiros e cabeleireiros, atividade proibida no atual estado de emergência. Isto porque há profissionais que contornam a lei e fazem visitas a casa dos clientes para prestar diversos serviços ou recebem os clientes na sua própria casa.

A Associação Portuguesa de Barbearias, Cabeleireiros e Institutos de Beleza já emitiu um comunicado no qual condena a “concorrência desleal” por parte de profissionais que, face ao encerramento obrigatório dos estabelecimentos durante o confinamento, exercem a atividade ao domicílio.

“Aqui em Tomar tem sido uma alegria”, revelou-nos um cabeleireiro da cidade, que alerta para os riscos para a atividade, “tanto a questão do crime que está a ser praticado (o não respeitar a lei e a fuga aos impostos), mas também de referir que as multas em caso de serem apanhados serão para os dois, cabeleireiro e cliente”.

Uma cabeleireira lembra que “é um caso de saúde pública”, ao mesmo tempo que critica os “Chico espertos”.

O Salão d’Aldeia, cabeleireira ambulante do concelho de Tomar, que presta serviços de cabeleireiro e estética no domicilio, anunciou estar “de luto” por não poder trabalhar.

 

Associação de Cabeleireiros condena “concorrência desleal” das práticas ao domicílio

Procura por cabeleireiros e serviços de estética no OLX disparou com confinamento — preço também

Escrita por Redação

Comentários

Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Loading…

0

Capas dos jornais locais e regionais

Apontamentos de um cidadão tomarense