in ,

Uma família numerosa de Tomar entrevistada na RTP

familia numerosa luis Francisco

A grande família de Luís e Maria Luísa Francisco, de Tomar, foi entrevistada no programa “A Nossa Tarde”, da RTP1, apresentado por Tânia Ribas de Oliveira.

Conheceram-se e começaram a namorar quando os dois eram jovens e andavam nos escuteiros.

Depois de casarem, os filhos foram surgindo num processo que a família encara com naturalidade. O casal tem oito filhos, dois dos quais gêmeos. Na entrevista, que pode ser vista aqui, apenas faltou um.

 

Luís cresceu no seio de uma família numerosa e por isso ter 8 filhos é perfeitamente normal para o professor.  

“Somos 6 irmãos, sempre houve muita gente em casa!” 

Já Luísa só tem um irmão, mas quem a conheceu na infância diz que já demonstrava a vontade de ter uma família grande. 

“Dizem que eu dizia que queria ter muitos filhos, mas não me lembro disso. Quando casei, nunca pensámos ou planeámos isso”, conta Luísa. 

Conheceram-se na adolescência, quando frequentavam os escuteiros, mas tinham já 25 e 27 anos quando casaram. Um ano depois Luísa ficou grávida de Pedro.  

“E um ano depois veio o Tiago. Há aqui duas gerações, os primeiros 4 são de uma geração, a partir dos gémeos é outra”, diz Luísa. 

Luís recorda que se foram adaptando com a chegada dos filhos e que nunca foi difícil gerir as rotinas.  

“Não é complicado, porque quando os mais novos nascem já os mais velhos ajudam, é mais fácil do que as pessoas pensam.” 

Mas para organizar 10 agendas, nada como ter tudo escrito.  

Ambos confessam que durante alguns anos a vida a dois deixou de fazer parte da agenda do casal, mas que nunca foi um problema. 

Uma família numerosa

Escrita por Redação

Blog informativo Tomar na Rede. Notícias sobre Tomar e região envolvente. Informação local e regional.

Comentários

Responder
  1. Percebe-se a ideia. Portugal tem um sério problema de natalidade, e Tomar então nem se fala. De modo que o melhor é ir tentando entusiasmar os mais jovens, mostrando-lhes bons exemplos.
    Mas com a falta de emprego em condições, de alojamento acessível, de transportes públicos capazes, de serviços de saúde de qualidade, e por aí adiante, quem é que ousa meter-se em aventuras sem regresso possível? Só os mais audazes, que já se foram de Tomar, em buscas de horizontes mais promissores.

  2. Eu moro numa aldeia entre Leiria e a Batalha no lugar de Vale de Horto também tenho 7 filhos e três netos

    • E daí? Qual o interesse para os tomarenses em geral, principais leitores deste blogue?
      O exibicionismo é uma das pragas da sociedade contemporânea. Tudo saca selfies…

      • Não é exibicionismo, esta família é um exemplo é uma inspiração e demonstra que se pode viver sem egoísmo numa completa partilha e harmonia familiar

        • É o seu ponto de vista, que se deve respeitar. Todavia, se um dia destes pudesse passar pelo consultório de um aftalmologista, era capaz de não ser má ideia…

  3. Em resposta ao Jaime não há é pessoal para trabalhar . Só querem é um emprego e não trabalho. Se acabassem com os subsídios isso é que era.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Loading…

0
vespa asiática IMG 20191009 WA0004

Ninho de vespa asiática de grandes dimensões localizado na Choromela (c/ vídeo)

centro de formação profissional IMG 20170306 110435

Centro de Formação Profissional organiza Semana do Empregador