in ,

Rua Infantaria 15 sem carros ganha esplanadas

É um dia histórico para os comerciantes e moradores da rua Infantaria 15 em Tomar. Nesta sexta feira, dia 25, e pela primeira vez a rua está fechada ao trânsito desde as 17 horas, encerramento que se prolonga até segunda feira às 8 horas.

A medida temporária tomada pela câmara vem ao encontro do desejo dos comerciantes e daquilo que publicámos aqui há quase um ano.

Os comerciantes têm assim oportunidade de montar esplanadas e bancas, sendo esta uma oportunidade para dinamizar e revitalizar o comércio da zona histórica.

Para quando a proibição do trânsito na rua infantaria 15?

Escrita por Redação

Comentários

Responder
  1. Assim haja consumidores. Como não deve haver bancas de venda de batatas, cenouras ou couves, terá que se contar com clientes com interesses sofisticados e de alto ou médio poder de compra. Em Tomar? Aqui predomina o aposentado e o funcionário público.

  2. Mais uma medida à moda da pobre maioria que temos. Agora que começa a chegar o frio é que se lembraram das esplanadas?
    E resolveram acabar com os contentores de lixo na Aurora Macedo, sem qualquer consulta prévia aos moradores da zona, porquê? Para quê? Para agradar aos funcionários da recolha do lixo? Sabem o que é ter bom senso? E ter vergonha na cara?

  3. No tempo dos fachistas passava rua a rua e porta a porta a carripana com uma campainha e cada um despejava o seu caixote de lixo. Depois do 25 de Abril colocaram contentores redondos à esquina de cada rua. Seguiram-se os contentores maiores, sempre para facilitar a tarefa aos funcionários municipais. Agora é o que se vê. Cada vez estamos melhor servidos. Estou deserto para votar em 2021. Ó se estou.

      • Com todo o gosto lhe passo a responder. Fachista é a versão, em português chão e vernáculo, da palavra fascista em politiquês. Isto porque, como decerto não ignora, este FASCISTA em politiquês doméstico provém do italiano fascio, que em bom português dá facho. Donde fachista, ou simpatizante/partidário do facho. No caso os apoiantes de Salazar e Marcelo. E também, claro, do Duce italiano, que depois de morto foi exposto de cabeça para baixo.
        Pergunte sempre, que as suas perguntas são para mim ordens a executar.

        • Bem retornado seja a estas lacustres paragens, sr. Doutor Rebelo. Sem voxelência isto não tem a mesma piada. Que seria de nós sem o farol da sua sapiência colhida em Paris, na terra do iluminismo…

          • Agradecendo as jocosas boas vindas, não posso contudo deixar de assinalar que Vª Exa está equivocada/o, ao que escrever que “sem voxelência isto não tem a mesma piada”, e respectiva sequência. Estou realmente em Tomar, mas apenas de passagem, só até final da primeira quinzena de Outubro, limitando-me a ler o que por estas tristes paragens se vai escrevendo. Nego portanto a paternidade dos escritos que erradamente me atribui.
            Enquanto comunidade humana, Tomar já só me interessa como simples observador externo e não participante. Ao aproximarem-se os 80, estou cansado para mais picardias.
            Desejo o melhor para todos e que nunca esqueçam aquela velha máxima, segundo a qual cada qual se deita sempre na cama que antes preparou.
            É isto.

  4. Ah, afinal V. Exa continua a assinalar-se com heterónimos. Os problemas de personalidade mantêm-se, não é? Pois, temos de conviver com isso, não é? Deixe lá! É assim a natureza. Com a idade vão-se umas coisas e aparecem outras. Pelo meio há outras que se agravam.
    Seja como for, ficaremos todos mais pobres sem as suas patranhas debitadas a esmo e sem falha de cadência…

    • Pensava que a dona Erica sabia ler e tinha maneiras.
      Estava enganado. É mais uma desilusão com os que habitam em Tomar. Haja paciência!

      • Não se esqueça de avisar quando parte. O pessoal não vai querer perder a oportunidade de lhe dizer adeus…

        • É o Mundo às avessas. Um contra-senso. Uma criancice. Uma vergonha. Um meteco com nome suposto a querer dizer que está deserto para ver pelas costas um dos mais velhos e conhecidos tomarensistas, que sempre deu a cara e assinou por baixo.
          Abaixo os bandalhos!

          • Ainda cá está??? Pensei que já tinha feito a mala e rumado à terra dos gaiteiros. Veja lá, não se atrase porque o avião não espera!!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Loading…

0

Enfermeira tomarense morre de leucemia

Noites de fado regressam ao cantinho