in ,

Revista Visão destaca restauro da igreja da Misericórdia

misericordia

A penúltima edição da revista Visão dedica uma página ao património de Tomar com destaque para o restauro da igreja da Misericórdia.

O texto pode ser lido aqui:

Tomar: o encanto da História

 

Tomar: o encanto da História

Tomar é uma cidade fascinante e os seus encantos vão muito além do celebérrimo Convento de Cristo. Passear pelas suas ruas é mergulhar na História, num património único, e numa vida cultural e criativa vibrante

Convento de Cristo
É imperdível e um dos monumentos mais extraordinários de Tomar. O Convento de Cristo, o seu claustro e a sua famosa janela (um autêntico tratado do estilo Manuelino), bem como o Castelo dos Templários, são de visita obrigatória. Património Mundial da Humanidade da UNESCO desde 1983, a sua arquitectura, ricamente ornamentada, é espantosa.

Antiga Judiaria e Sinagoga
Tomar é uma cidade incrível para se percorrer a pé, e calcorrear as ruas e vielas da antiga judiaria é uma delícia. É visível a importância que a comunidade judaica tinha na cidade e a Sinagoga de Tomar, uma das mais antigas da Península Ibérica, é disso testemunho. Um edifício belíssimo, construído no séc. XV, de planta quadrangular e elevado simbolismo: as quatro colunas sobre as quais assenta a abóbada representam as quatro matriarcas e as doze mísulas nas paredes, as doze tribos de Israel.

Casa-Memória Lopes Graça
A Casa-Memória propõe um percurso biográfico e musical à volta de Fernando Lopes Graça, o célebre músico e compositor que nasceu, no início do séc XX, precisamente no edifício onde hoje funciona este museu. O centro documental e artístico contém documentos e registos preciosos, como a certidão de nascimento, partituras, peças musicais, assim como recortes de imprensa, livros, fotografias, gravações e outras obras que traduzem o trabalho e importância de Lopes Graça.

 

Igreja da Misericórdia de Tomar
Não é de admirar que, na cidade sede da Ordem de Cristo, a Igreja da Misericórdia tenha um protagonismo e uma qualidade invulgares. Recentemente restaurada com o apoio do Fundo Rainha D. Leonor, a Igreja, construída no séc. XVI, retém as características primitivas. Situada no centro da cidade, a Igreja da Misericórdia simboliza, ao longo dos séculos, o contraponto da comunidade local em relação à Ordem de Cristo.

O restauro da Igreja permitiu resolver os problemas que existiam na cobertura, fazendo regressar ao templo as imagens e pinturas originais, que estavam guardadas noutro local. A intervenção foi também fonte de agradáveis surpresas, que contribuíram, no seu conjunto, para devolver à Igreja a autenticidade e o esplendor originais. Foram descobertas e abertas na parede exterior quatro janelas quinhentistas que estavam entaipadas há séculos. A fachada da Igreja recuperou, assim, uma harmonia que se tinha perdido. Do mesmo modo, descobriu-se que a sala do Definitório da Misericórdia, no fundo da igreja, tinha sido elevada, em mais de um metro, perdendo com isso um pé-direito que lhe dá escala e melhor leitura sobre as armas da Santa Casa desenhadas no tecto. Aí fica instalado o núcleo museológico com peças e pinturas que também estavam guardadas e que agora podem ser apreciadas em toda a sua beleza e valor histórico.

Escrita por Redação

Blog informativo Tomar na Rede. Notícias sobre Tomar e região envolvente. Informação local e regional.

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Loading…

0
en110 pintado IMG 20201214 133849 1

Perigo de derrocada mantém-se

poluicao rio IM3465

Poluição no rio Nabão: a denúncia de um cidadão