DestaqueOpinião

Reunião de câmara transmitida pelo canal Youtube de uma rádio

- Publicidade -

Pela primeira vez, a câmara de Tomar transmitiu em direto uma reunião do Executivo através do Youtube com a possibilidade de acesso a qualquer cidadão, sistema que outras autarquias do país já implementaram há mais tempo. A reunião decorreu nesta quarta feira, dia 9, por videoconferência, e tratava-se de uma reunião pública com intervenção dos munícipes.

Mas ao contrário do que acontece por exemplo na câmara do Entroncamento ou de Abrantes, em que são os próprios serviços da autarquia a tratar da transmissão, em Tomar é a rádio Hertz, uma empresa privada, que faz essa emissão. E é a própria autarquia a promover essa rádio como se de um serviço municipal se tratasse, numa promiscuidade pouco saudável entre o que deve ser o relacionamento entre os órgãos da administração pública e a comunicação social.

É tanto mais incompreensível quanto a câmara tem um canal no youtube e uma página no facebook, canais oficiais através dos quais a reunião poderia ser transmitida, mas tal não acontece.

cm rh
No site oficial da câmara

- Publicidade -
- Publicidade -

2 comentários

  1. Quase de certeza que os eleitores nabantinos em geral vão achar que sim senhor, assim é que deve ser. Apoiar a iniciativa privada. Desmentir a má-língua, que propala a versão segundo a qual o PS controla o Estado e a câmara, sendo contra o sector privado. Por terras nabantinas, a ignorância é tanta e a casmurrice de tal monta, que só pode acontecer assim. Salvo raras e honrosas excepções.
    Entretanto em Tomar a maioria socialista lá vai conseguindo passar entre os pingos da chuva, sem se molhar demasiado. Como de facto não tem capacidade anímica para dirigir efectivamente o pessoal camarário, vai fazendo de conta. Tem juristas-funcionários, mas contrata assistência jurídica exterior. Tem arquitectos e engenheiros funcionários, mas encomenda projectos e outras prestações no exterior. Tem serviços de comunicação municipais, mas celebra ajustes directos no privado. Ultimamente até acordou com uma empresa de Viseu a montagem “pronto a usar” de um fórum templário naquele escândalo da Levada.
    Caso a população residente insista na sua actual atitude, calando-se a tudo, desde que haja animação, comida e bebida à custa dos contribuintes, é até provável que a actual maioria acabe por encomendar a uma empresa privada toda a próxima campanha eleitoral, do anúncio inicial até à vitória final., incluindo finalmente um programa.
    Já faltou mais.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Botão Voltar ao Topo