in ,

Padre de Asseiceira vai hoje a sepultar

O padre João Forjaz do Monte e Freitas, que morreu no dia 3 na casa paroquial de Asseiceira, Tomar, vai a sepultar neste sábado, dia 5, no cemitério de Asseiceira, como era sua vontade. Sofria de um problema pulmonar.

Tinha 79 anos e, além de exercer o sacerdócio nesta freguesia, era presidente do Centro Social Paroquial de Asseiceira (centro de dia na Linhaceira).

As cerimónias fúnebres realizam-se neste sábado, com missa de corpo presente às 16.30 horas celebrada pelo bispo de Santarém na igreja de Asseiceira, seguindo depois o funeral para o cemitério local.

O padre João, como era tratado, nasceu a 7 de março de 1940 na Lapa, Lisboa, filho de Manuel Augusto Coelho Borges do Monte e Freitas e de Carolina da Silveira Lopes do Monte e Freitas.

Foi ordenado presbítero em 15 de agosto de 1966, por D. Manuel Gonçalves Cerejeira, para o serviço da Diocese de Lisboa. Incardinou-se na Diocese de Santarém aquando da sua criação.

A 20 de janeiro de 1967 foi nomeado Secretário de D. António de Campos, Bispo Auxiliar de Lisboa e Vigário geral para Santarém, que veio viver para Santarém.

Depois deste Bispo morrer, o padre João foi, a 1 de outubro de 1969, para pároco de Chancelaria, Torres Novas-

A 11 de outubro de 1983 foi nomeado pároco interino de Asseiceira, Tomar. Em 14 de agosto de 1991, foi para pároco de S. João da Ribeira, Azambujeira e Vila da Marmeleira, lugar que acumulou, a partir de 31 de agosto de 1993, com a paroquialidade de Arrouquelas.

A 18 de setembro de 1998, é nomeado pároco “in solidum” de Rio Maior, acumulando com o serviço nas outras paróquias da Vigararia que lhe estavam confiadas.

Em 27 de setembro de 1999 vai para pároco “in solidum” (moderador) da Paróquia da Sagrada Família do Entroncamento e dos Riachos, Torres Novas. Em 16 de setembro de 2002, acumula a nomeação anterior com a de pároco “in solidum” de Ulme e Chouto, Chamusca.

Em 21 de outubro de 2004, é nomeado assistente “in solidum” do Movimentos dos Cursos de Cristandade.

Desde 6 de setembro de 2005 que era pároco de Asseiceira, Tomar.

“Homem de entrega total ao serviço da Igreja, generoso no serviço às comunidades e sempre disponível para ajudar os colegas”, refere a Vigararia Geral no site da Diocese.

Antes de morrer recebeu o sacramento da Extrema Unção pelas mãos do Bispo de Santarém.

Escrita por Redação

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Loading…

0

Comentários

0 comentários

Motas antigas aceleram na Venda Nova

Noites de fado na Charneca da Peralva e na Roda Pequena