DestaqueEconomia

Os desafios do turismo na era pós-Covid (c/ vídeo)

Dezenas de especialistas reúnem-se em Tomar de 6 a 9 de junho no Fórum de Turismo Interno “Vê Portugal”, iniciativa do Turismo Centro de Portugal, já com lotação esgotada.

O objetivo é debater os desafios colocados ao turismo interno nos próximos tempos, numa fase em que os efeitos da pandemia estão a esbater-se.

Os números oficiais do INE revelam que, entre janeiro e novembro de 2021, a região centro registou 4,1 milhões de dormidas, face a 3,2 milhões no mesmo período de 2020.

tomardrive banner out. rodape 2020 41 7293055622693185155 n Copia

Os responsáveis falam numa “recuperação evidente, na ordem dos 28%, que está na base do otimismo cauteloso” com que encaram 2022.

No entanto, ressalvam, “para as dormidas se aproximarem dos índices pré-pandémicos, é fundamental atrair os fluxos internacionais e ganhar a confiança dos viajantes. Recordamos que, no mesmo período de 2019, registámos 6,7 milhões de dormidas – ou seja, há muito para recuperar este ano e nos próximos. Em particular, o verão de 2021 foi muito positivo para a região, com taxas de ocupação, em muitos destinos, a aproximarem-se dos níveis pré-pandémicos”.

Mais informação aqui

PROGRAMA

06 JUNHO

16h00 – 18h30 | REUNIÕES B2B I OFERTA TURÍSTICA DA SUB-REGIÃO DO MÉDIO TEJO

Local: Hotel dos Templários | TOMAR
Serão convidados a participar em reuniões B2B, por um lado, os agentes de oferta turística (empreendimentos turísticos e empresas de animação turística) da sub-região do Médio Tejo; por outro lado, operadores turísticos nacionais e agentes de viagens.

19h30 | WELCOME DRINK E NETWORKING

 

07 JUNHO

Local: Cine-Teatro Paraíso | TOMAR

09h00 I RECEÇÃO CONGRESSISTAS
09h30 – 10h30 I SESSÃO ABERTURA

Anabela Freitas | Presidente da Câmara Municipal de Tomar
João Freitas Coroado | Presidente do Instituto Politécnico de Tomar
Pedro Machado | Presidente da Turismo Centro de Portugal
Francisco Calheiros I Presidente da CTP – Confederação do Turismo de Portugal

10h30 – 12h00 I PAINEL 01

“Novas tendências no comportamento do turista”
A pandemia por COVID-19 veio impactar significativamente o comportamento das pessoas, em todos os aspetos das suas vidas, em particular, na forma como viajam. Com um conjunto multidisciplinar de especialistas, pretende-se avaliar quais são as novas tendências do comportamento dos turistas e, em especial, como deve o setor preparar-se para corresponder e antecipá-las.

Moderação: Ana Peneda Moreira | Jornalista e Pivô da SIC
Mauro Paulino I Psicólogo e coordenador do livro “A Psicologia da Pandemia”
Marta Poggi I Palestrante e Consultora de Turismo Digital, especializada em tendências e inovação no Turismo e Hotelaria
Tiago Phillimore I Responsável pelas áreas de eCommerce e Digital da TAP
António Neves I Industry Manager – Travel da GOOGLE

11h30 – 12h00 I COFFEE BREAK

12h00 – 13h30 I PAINEL 02

“O Capital Humano nas Organizações: impactos e mudanças”
Questões como o lay-off, o encerramento de muitas empresas ou as novas formas de trabalhar – em particular, o teletrabalho e o nomadismo digital -, vieram alterar substancialmente o mercado do trabalho e expor algumas fragilidades em termos da legislação em vigor. A isto, juntam-se as “velhas” questões associadas ao setor, como a qualificação e a valorização de todos os intervenientes na cadeia de valor do setor do turismo. 

Moderação: Maria José Santana | Jornalista
Ana Jacinto I Secretária Geral da AHRESP – Associação da hotelaria, restauração e similares de Portugal
Ana Paula Pais Diretora Coordenadora – Direção de Formação no Turismo de Portugal
Margarida Sousa Uva Senior Manager da Deloitte (Especialista na prática de Gestão do Capital Humano, Gestão do Conhecimento nas Organizações e Gestão da Mudança)

13h30 – 15h00 I ALMOÇO LIVRE

15h00 – 16h30 I PAINEL 03

“COVID-19 e a emergência de novos produtos turísticos” 
Pedestrianismo, Cicloturismo, Ecoturismo, Nomadismo Digital, Turismo Industrial, Turismo Literário, …  Há todo um conjunto de novos produtos turísticos que encontraram no contexto de pandemia uma forma de emergir e de se afirmar, à luz das novas tendências do comportamento do consumidor. E o MICE? Haverá retoma à vista? Vamos procurar conhecer o que dizem os especialistas sobre a emergência deste (e outros) produtos turísticos.

Moderação: Jorge Costa | IPDT – Instituto de Planeamento e Desenvolvimento do Turismo
Sérgio Nunes I Diretor do Centro de Investigação Aplicada em Economia e Gestão do Território (CIAEGT-IPT)
Teresa Ferreira I Diretora do Departamento de Desenvolvimento de Recursos do Turismo de Portugal, IP
Pedro Pedrosa I CEO na empresa Portugal A2Z Walking & Biking

16h30 – 17h00 I Entrega dos Prémios “Best Responsible Trails”

19h00 I Welcome Drink

19h30 I JANTAR VÊ PORTUGAL E ENTREGA PRÉMIOS E HOMENAGENS “TURISMO CENTRO PORTUGAL” *

Local: Hotel dos Templários – Tomar
As inscrições encontram-se encerradas.

 

08 JUNHO

Cine-Teatro Paraíso | Tomar
09h00 I RECEÇÃO CONGRESSISTAS

09h30-11h00 I PAINEL 04

O COVID-19 e o impacto na Oferta Turística
Do lado da oferta, a crise pandémica veio alterar muitos processos, tanto em termos da hotelaria, como dos agentes de viagem ou dos operadores turísticos. Houve uma necessidade rápida de adaptação aos desafios. O que mudou e veio para ficar e quais as perspetivas para o futuro, são algumas das questões a abordar neste painel.

Moderação: Paulo Baldaia | Jornalista e Comentador
Pedro Costa Ferreira | Presidente da APAVT – Associação Portuguesa das Agências de Viagens e Turismo
Alexandre Marto | Vice-presidente da AHP – Associação da Hotelaria de Portugal
Joaquim Robalo de Almeida | Secretário-geral da ARAC – Associação dos Industriais de Aluguer de Automóveis sem Condutor

11h00-11h30 I COFFEE BREAK

11h30-13h00 I PAINEL 05

COVID-19 e Internacionalização da marca “Portugal”
Para além da análise do turismo interno, será crucial, agora mais do que nunca, conseguir-se uma visão holística do setor à luz do mercado externo. Com a pandemia, como está a evoluir o processo da internacionalização e dinamização da marca “Portugal” junto dos mercados externos? Qual a importância da promoção em feiras, nacionais e internacionais? Esta e outras questões serão abordadas com a ajuda de especialistas nacionais e internacionais.

Moderação: Paulo Baldaia | Jornalista e Comentador
Lídia Monteiro | Diretora de Coordenadora da Direção de Apoio à Venda do Turismo de Portugal, IP
Carlos Coelho I CEO da IVITY Brand Corp
José Filipe Torres I CEO da Bloom Consulting

13h00 – 15h00 I ALMOÇO

15h00 – 16h30 I PAINEL 06

Vamos falar do futuro: há como antecipar novas crises?
Ainda que sejam de difícil previsão, há um conjunto de lições que poderemos retirar desta crise pandémica, e que podem ser úteis para ajudar a antecipar e a preparar o setor turístico, no futuro. Vamos conhecer a opinião de diversos especialistas, que procurarão dar a sua visão sobre a importância da inovação, da criatividade, do empreendedorismo, do trabalho em rede e do espírito colaborativo, antecipando novos comportamentos e tendências.

Moderação: Paulo Baldaia | Jornalista e Comentador
Miguel Poiares Maduro I Reitor da Católica Global School of Law e Presidente do European Digital Media Observatory e do Gulbenkian Future Forum
Paulo Fernandes I Presidente do Conselho Estratégico da Região Centro
Jaime Quesado I Economista e Gestor. Especialista em Inovação e Competitividade
Isabel Damasceno I Presidente da Comissão de Coordenação e Desenvolvimento do Centro

17h00  I SESSÃO DE ENCERRAMENTO

Anabela Freitas I Presidente da Câmara Municipal de Tomar
Pedro Machado I Presidente da Turismo Centro de Portugal

 

09 DE JUNHO
10h00 – 17h00 I Post Tour “Vê Tomar”

2 comentários

  1. É só fogo de vista, para encher o olho e sacar mais uns euritos de fundos autárquicos e comunitários Dali não vai sair nada de jeito. Apenas especialistas de secretária, sem qualquer experiência em turismo no terreno. Que por isso nem sabem muito bem de que estão a falar, embora possam estar convencidos do contrário. Atente-se nesta frase, que consta do programa do evento, de uma profundidade e novidade que até dão vertigens: “É fundamental atrair fluxos internacionais e ganhar a confiança dos visitantes.” Não será antes, “É fundamental procurar aprender a atrair fluxos internacionais, tentando depois fazer o possível para conseguir a confiança dos turistas?” Confundir turistas com viajantes ou visitantes, não augura nada de bom.
    Entretanto andamos há 40 anos a tentar encontrar uma nova localização para o aeroporto de Lisboa, um equipamento indispensável cuja capacidade está esgotada há anos, e por por isso classificado como “o pior aeroporto do mundo”.
    Em Tomar, continuamos sem estruturas básicas de acolhimento turístico, como por exemplo um pavilhão para congressos, o que obriga esta tropa de papa-subsídios e turismo municipal a andar do hotel para o teatro e do teatro para o hotel.
    Como escrevia aqui há tempos um conterrâneo: Pobre terra! Pobre gente!

  2. Este tipo de iniciativas ligadas ao turismo leva a pensar naquilo que aconteceu com a pandemia e as vacinas. Muita conversa, muitos seminários, quantidade de especialistas, tudo ao nível dos estados-maiores. Mas quando se tratou, por força das circunstâncias, de passar à prática, foi a bronca que se sabe. A tal ponto que forçou os alegados especialistas do estado-maior a chamar um militar, sem qualquer preparação médica, mas excelente operacional. E foi este contra-almirante que resolveu o problema. Tão bem que uns tempos depois foi promovido, estando agora também ele no Estado-maior da Armada. Este país é um encanto!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Botão Voltar ao Topo