DestaqueOpinião

Obras na antiga padaria do Caniçal estão a desvirtuar grosseiramente a fachada do edifício

Opinião

- Publicidade -

Em Novembro passado as obras alteraram a fachada desta antiga padaria situada no Caniçal em frente ao estabelecimento conhecido por “O Carrão”. Se na altura foi destruída a chaminé característica em tijolo “burro” bem como o desenho do rebordo característico da fachada, no dia 19 de março as janelas e portas foram igualmente destruídas. Esta é um tipo de arquitetura industrial “descontinuada” e que infelizmente a este ritmo não haverá muitos mais exemplares.

As obras nos edifícios a reabilitar não devem respeitar as fachadas, janelas e portas? E qual o nosso papel como cidadãos a assistir à destruição do património urbanístico? Deixo a pergunta a quem saiba responder.

 

Nota: a situação descrita acontece no Caniçal, freguesia de Madalena, Tomar

- Publicidade -
- Publicidade -

3 comentários

  1. se deixam construir predios em cima de PT’s, em cima de passeios qual é o mal da fachada……….a incompetencia e a corrupção no seu melhor….

  2. Nada de mais, se considerarmos o que se passa um pouco por todo o país no que respeita ao respeito pelo património. Em Tomar, no âmbito das obras do Flecheiro, foi destruída uma relíquia do pequeno aqueduto que serviu para levar água do Nabão para as hortas que ali existiram. O recentemente descoberto forno romano deverá ser a vítima seguinte da estupidez e ignorância camarária.
    Lembro-me que há uns anos a fachada do mosteiro dos Jerónimos foi “presenteada” com uma limpeza a jacto de…areia! Também há alguns anos atrás pude testemunhar, na cidade espanhola de Tui, os trabalhos de limpeza das fachadas de edifícios da zona monumental com jactos de…água, executados por uma empresa especializada de Pontevedra, não por qualquer pato bravo ignorante, como muitas vezes acontece por cá…

    …diferenças!

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Botão Voltar ao Topo