in ,

Mais uma descarga poluente no rio Nabão

rio nabao poluicao 7200712546122064644 o
Foto de Carlos Piedade Silva

O rio Nabão em Tomar está a ser alvo nesta sexta feira, dia 11, de mais um atentado ambiental, conforme mostram as imagens.

Mais uma descarga poluente que está a indignar os tomarenses que exigem apuramento de responsabilidades.

Vários cidadãos partilharam nas redes sociais imagens do rio em tons de castanho e com espuma. O cheiro esse é nauseabundo.

 

 

Mais fotos aqui e aqui

Proponha uma correção, sugira uma pista:

Envie fotos e vídeos para ou por aqui

Escrita por Redação

Blog informativo Tomar na Rede. Notícias sobre Tomar e região envolvente. Informação local e regional.

7 Comentários

Responder
  1. Os tomarenses exigem responsabilidades, diz a notícia. Deve ser um engano. Alguns raros tomarenses estarão de facto indignados e a pedir que se apurem responsabilidades Mas a esmagadora maioria está-se marimbando para o Nabão, para o concelho e para a cidade. Querem é festas, bebidas, comezainas, passeatas e palmadinhas nas costas. O resto é só música para criar ambiente.
    De resto apurar o quê? Há quantos anos já se sabe que a origem da poluição é a ETAR de Ourém, instalada na Sabacheira? Há quantos anos anda o cidadão Américo Costa a alertar a comunidade tomarense? Com que resultados práticos?
    Infeliz terra que tais filhos tem.

  2. Caro António Rebelo,

    Como todos os problemas podemos aproveitar para criar uma oportunidade, por exemplo o Passos Coelho quando os jovens qualificados começaram a emigrar viu isso como um oportunidade de melhoria de vida…
    Não seria uma oportunidade para criar uma associação dos ” Amigos do Nabão ” com a respetiva Direção, reuniões mensais com almoçaradas , etc. Até podíamos pedir um subsídio à Câmara de Tomar, e se fosse necessários dar umas músicas, qual era o problema?
    Talvez fosse também um 2 em 1 como o camião da esperança que além dos testes rápidos Covid deu muita publicidade à cidade???
    Boa praia, espero com águas límpidas.

    • É uma ideia, José Caldas. Mas não contem comigo para solicitar, ou receber subsídios camarários. Acho pouco aceitável, na maioria dos casos.
      Sobre o camião da esperança, vou-me antecipar um bocadinho. Logo verá. Além do que escreve no comentário, foi também uma habilidade para “chupar” dinheiro à câmara. Fonte fidedigna garantiu-me que, dos 29 testes positivos, 26 foram depois negativos quando repetidos com o método PCR numa entidade acreditada. Com resultados desta ordem, valeu a pena gastar 33 mil euros para afinal alarmar a população?
      Agradeço os votos de boa praia. Com temperaturas acima de 25º, e quilómetros, e quilómetros de areal logo ao fundo da rua, não é difícil escolher uma praia pouco poluída. Basta saber onde desaguam os esgotos e agir em conformidade.

  3. Inadmissível, e insuportável.
    Os responsáveis diretos pelas descargas, os seus autores, estão conscientes do que ordenam, ou efetuam. Estão conscientes que conspurcam uma cidade, que, gradualmente, estão a matar um rio, e que, expressam com essas descargas um total desprezo pela população, pela sua dignidade e pelo seu bem estar.
    Os governantes, locais e nacionais, são meros protagonistas de uma farsa.

    Há anos que diferentes setores da sociedade tomarense alertam para a poluição do rio, e pedem a intervenção corajosa da Câmara, eleita para proteger os seus direitos, para defender os seus interesses, e para resolver os seus problemas.
    O Poder central, Presidência da Republica, Governantes e estruturas da Administração Publica, sabemos que só reagem quando alguém é assassinado no aeroporto, e quando a Opinião Publica pede a cabeça do Ministro. Como é o caso agora. Ao longo da ultima década (!!), repetem-se as agressões, declaram os ministros, berram os deputados, lamentam-se os policias ambientais, mas ninguém faz nada.

    O que se passa com o Nabão, é quase obsceno. Dia após dia, semana após semana, mês após mês, ano após ano, repete-se esta agressão à Cidade e à População, sem que alguém reaja.
    A Câmara, timidamente, após 7 (!) anos do flagelo, anunciou que vai acionar os responsáveis, e pedir a intervenção do poder central. 7 anos…
    Como, se a presidente da camara é a presidente da empresa que é presumível autora das descargas e das agressões?
    Como, se ao longo de 7 anos os apelos que pode ter feito ao Poder central foram estéreis?
    Não brinquem connosco. Não nos insultem.

  4. Durante anos o problema do Nabão eram as fábricas (que criavam emprego e geravam riqueza). Fecharam e afinal há mais problemas hoje no rio num mês que durante todo um ano no passado.

    • Eram ou diziam que eram? Nessas situações, qualquer autoconvencido ambientalista que se preze, sem saber o que se passa, aponta logo o dedo “às fábricas”.

  5. APELO A QUE SE INVIAVBILIZE A ETAR DA SABACHEIRA E SE OBRIGUE O CONCELHO DE OUREM A FAZER UMA ETAR LÁ PERTO DA CÂMARA DE OUREM ASSIM QUERO VER SE ELES DEPOIS ORDENAM QUE SE FAÇAM DESCARGAS LÁ NAS RIBEIRAS DELES E QUE VÃO DÁR A TORRES NOVAS AO ALMONDA. ISSO É QUE ERA SERVIÇO ERA PRECISO ERA O POVO DE TOMAR TRATAR DESTE ASSUNTO MAS COM MUSCULOS.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

hospital saúde 488059

Centro Hospitalar recruta enfermeiros, assistentes operacionais e outros profissionais

apelo 80022 1099397669611662339 n

Apelo