DestaqueEconomia

Mais de 700 mil euros para distribuir pelos credores da Platex / IFM

- Publicidade -

Já foi aprovado a proposta de distribuição dos valores em dívida aos credores da Platex / IFM, empresa que entrou em processo de insolvência em fevereiro de 2021.

Segundo o administrador da insolvência, Pedro Pidwell, com a venda dos bens da empresa foi aprovada uma receita global de 968 mil euros e uma despesa global de 223 mil euros, aproximadamente. Feitas as contas há 744.506 euros para distribuir pelos quase 100 credores.

Em prioridade para receber os créditos estão em primeiro lugar os trabalhadores, em segundo lugar o fisco e o tribunal, e por fim os fornecedores, a banca, a segurança social e outros credores comuns.

Segundo o livro “Mendes Godinho, uma história de empreendimento empresarial familiar”, de Leonel Vicente, a Platex foi inaugurada a 13 de outubro de 1961, dia em que se procedeu à primeira experiência da prensa da fábrica de placas de fibra de madeira.

Ainda antes do início da laboração da fábrica, a Mendes Godinho comercializava já, pelo menos desde 1959, essas placas, mas, então, importadas de Espanha, numa parceria com a sociedade Tafisa.

- Publicidade -

O lançamento da primeira pedra da fábrica em Valbom, Tomar, tinha acontecido no dia 30 de abril de 1960, ano em foi constituída a sociedade Fábricas Mendes Godinho, SARL a 10 de novembro.

Entrou em processo de insolvência, parou a laboração no final de março de 2021 e a fábrica acabou por ser desmantelada.

- Publicidade -

1 comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Botão Voltar ao Topo