in ,

Imprensa destaca arquivamento do caso das “mamocas”

“Ainda bem que não está frio lá fora, ou as mamocas constipavam-se”. Esta frase foi dita em setembro por um revisor da CP à modelo tomarense Sara Sequeira que viajava de comboio entre o Carrascal e Tomar. Tudo porque o vestido com que a jovem viajava apresentava um pronunciado decote.

O caso teve repercussão nacional, primeiro através das redes sociais e depois na imprensa e nas televisões.

Sara apresentou queixa na GNR e o caso terminou agora com o arquivamento do processo pelo Ministério Público alegando que o revisor “não praticou qualquer crime de natureza sexual previsto no Código Penal”. O Ministério Público acredita, no entanto, que as ações do revisor demonstram “uma inequívoca e censurável intenção de ofender a honra e consideração da vítima”.

Dois jornais de hoje – Correio da Manhã e Jornal de Notícias – destacam o desfecho do caso.

Escrita por Redação

Comentários

Responder
  1. Esse revisor e outros tantos que andam para aí a fazerem-se às Mulheres sejam casadas ou não, inclusive, algumas têm idade para serem filhas ou netas, que tenham juízo de uma vez por todas e tratem estes e outros impulsos de carácter sexual directa ou indirectamente com um profissional de saúde qualificado para tratamento destas patologias. Muitas vezes, estes indivíduos entram numa fase de negação e acham “normal” o que de normal não é. Qualquer Mulher tem o direito de se vestir como quer, e não é a roupa que dá estatuto nem bens materiais, e um decote ou uma pect mãos irreverente, não faz diminuir o respeito por ninguém. O problema está na mente suja de muitos Homens… Lamentavelmente, é uma realidade bem grande. Que isto sirva de lição para muitos “Senhores” que acham que podem tudo, até um dia as coisas podem correr mal.

  2. Uma vez que a menina/senhora se diz “modelo XXL”, o que significa “modelo”? O que se exibe publicamente como referência. E quanto a XXL quer dizer grande, avantajado. Ou seja, a queixosa mostra-se, mas em silêncio. O problema do revisor é esse: devia estar calado. Até ao dia em que for ofensivo olhar para certas “partes”, mesmo que expostas pela vontade de quem pertencem.

  3. O revisor tinha a obrigação de ter respeitado a menina Sara, como qualquer outro cidadão seja homem ou mulher. Cada um veste o que quer e não é uma peça de roupa que faz diminuir o respeito seja por quem for. Um decote ou um vestido curto não define classes sociais nem qualquer posição laboral ou outra na sociedade. Automaticamente quem se veste de forma mais irreverente ou sensual, é logo a partida apelidada/o de provocador/a e que tem a intenção de chamar atenção e que está à procura de certas práticas. Nada disso! Mentalidades com vistas curtas, fazem esses e outros julgamentos nojentos. Como já foi referido aqui, o problema reside nas cabeças sujas e taradas de muitos homens que olham para o ser mulher como um objecto sexual. As Mulheres têm de perder o medo de denunciar estes e outros actos. Ninguém é propriedade de ninguém. Todos merecemos respeito. Quem não sabe respeitar, não se respeita a si próprio/a.

    • Assunto menor? Afirmação preocupante…se fosse sua filha, neta ou familiar, certamente não desvalorizava. Muitas mulheres são vítimas destes e outros abusos, inclusive, na própria família e suas relações, e com receio, resumem-se ao silêncio.

  4. Sobre este assunto menor tem havido comentários moralistas e juízos do tipo fundamentalista, pretendendo “defender as virgens ofendidas” que fazem lembrar a inquisição. Muitas vezes o que a realidade mostra são vícios privados escondidos nas públicas virtudes.

  5. Enquanto as mulheres continuarem a demonstrar falta de pudor é inevitável que os homens continuem a desrespeitá-las, não é possível de outra forma, porque nenhum homem consegue respeitar alguém que não se respeite a si mesma verdadeiramente.

    Homens de verdade simplesmente se afastam de tais seres femininos inferiores que perderam o senso de pudor, o resto ainda têm de crescer para serem considerados homens de verdade, e são estes que arranjam problemas… começassem todos os homens a ignorar seres femininos inferiores, depois de muita gritaria e choradeira a maioria das pseudo mulheres teriam de melhorar… mas pelo caminho das coisas isso não se adivinha que vá acontecer por vontade própria… terá de ser intervenção sobrenatural que já está a decorrer há algum tempo mas que ainda levará tempo a livrar toda a Terra desta espécie feminina e masculina que não tem por onde se aproveitar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Loading…

0

Carro da câmara ardeu (c/ vídeos)

As obras de Cutileiro em Tomar, Torres Novas e na Chamusca