in ,

Corte de ramos de árvore provoca polémica

arvore bairro 45
Em junho de 2018 e atualmente

O caso foi suscitado pelo vereador Hélder Henriques (PS), na reunião da câmara de Tomar realizada no dia 29 de março.

O autarca lamentou o “corte abusivo” de uma árvore (olaia) em plena época de floração, por parte de um morador na av. Egas Moniz, em Tomar.

Afinal, conforme constatámos no local, não se tratou do corte de uma árvore, mas sim de alguns ramos.

O morador argumenta que era apenas um ramo seco, que estava pendente sobre o passeio e o jardim da casa contígua, a invadir e sujar com as suas folhas o jardim da propriedade privada ao lado da árvore. Refere ainda que andava há vários meses a pedir ao presidente da junta de freguesia no sentido de envidar esforços para, junto dos serviços competentes, proceder ao devido corte.

Resta saber qual será a atitude da câmara perante a iniciativa do morador ao cortar os ramos de uma árvore no espaço público.

 

Redação

Escrita por Redação

Blog informativo Tomar na Rede. Notícias sobre Tomar e região envolvente. Informação local e regional.

Comentários

Responder
  1. O cortador de ramos deve achar-se dono da natureza. Ainda por cima estando em causa uma (santa) propriedade privada. Nem com a atual pandemia aprenderam. Verdade que, no passado tendo feito pior, a câmara não tem moral para acusações.

Deixe uma resposta

Avatar

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Loading…

0
chega IMG 20210330 180514

Partido Chega já tem sede para as eleições autárquicas

sp. Tomar 7733 1753314474275651303 o

Sp. Tomar: mais uma derrota tangencial (c/ vídeo)